Cidadeverde.com
Entretenimento

Seguradora de Amber Heard se recusa a pagar indenização milionária a Depp

Imprimir

Foto: Reprodução/Folhapress e Instagram

A antiga seguradora de Amber Heard, 36, está tomando medidas para não ser responsabilizada pelo pagamento de honorários advocatícios e danos à atriz no processo de difamação que perdeu para o ex-marido Johnny Depp, 59, no início de junho. A People teve acesso a documentos judiciais do processo.

Na última sexta-feira (8), a New York Marine and General Insurance Co. entrou com uma ação para não ser forçada a cobrir as taxas e despesas de defesa legal de Heard para o julgamento multimilionário ou qualquer apelação subsequente. A defesa da atriz disse que ela vai apelar do veredicto porque não tem como pagar a indenização.

A seguradora diz que a apólice de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,3 milhões) não cobre "atos intencionais". a empresa observou ainda que houve uma mudança na equipe de defesa legal em relação à inicialmente acordada e as conclusões factuais do júri estabelecem que a responsabilidade é de Heard.

"Como resultado, por uma questão de política pública da Califórnia e de acordo com o Código de Seguros da Califórnia 533, a Apólice não oferece cobertura para a responsabilidade de Heard conforme refletido na Ordem de Julgamento emitida em 24 de junho de 2022", alega a seguradora.

Essa lei da Califórnia afirma que uma seguradora "não é responsável por uma perda causada pelo ato intencional do segurado". "Especificamente, a New York Marine informou a Heard que a New York Marine forneceria uma defesa legal, mas que 'na medida em que a lei da Califórnia não permite que uma seguradora indenize o segurado, nenhuma indenização pode ser fornecida."
Um representante de Heard se recusou a comentar.

De acordo com o Los Angeles Times , uma seguradora diferente, a Travelers Commercial Insurance apoiou Heard por meio de uma apólice de seguro residencial de 2018. Eles processaram a New York Marine para fazê-la pagar metade dos custos de defesa de Heard, informou a agência, e a New York Marine rebateu.

O advogado de Depp, Benjamin Chew, disse no Good Morning America no mês passado que, para o ator, o caso "nunca foi sobre dinheiro ... tratava-se de restaurar sua reputação, e ele fez isso".

 

Fonte: Folhapress

Imprimir