Cidadeverde.com
Últimas

Governadora sobre polarização: "violência é para amedrontar"

Imprimir

Foto: Renato Andrade

A governadora Regina Sousa (PT) participou da convenção que homologou a candidatura de Rafael Fonteles ao governo do Piauí e pontuou temer pela violência que tem levado a extrema polarização nas eleições. 

Ela garantiu que no Piauí, o grupo não “esconderá” o ex-presidente Lula na campanha, uma vez que ele tende a somar votos para Rafael. 

Regina Sousa, inclusive, falou sobre a expectativa pela passagem de Lula no estado e sobre o uso de colete à prova de balas durante o cumprimento de agendas pelo petista. 

“A violência que está acontecendo é para amedrontar. A gente não vai cair na provocação e nem vai ter medo de fazer campanha por causa da violência. Já tem motivo de sobras para abrir processos que é para outros não terem votante de fazer o que já foi feito, mas vamos continuar com muito cuidado, andando com segurança, colete, mas não vamos esconder o Lula. Vemos o peso que ele tem em apoiar Rafael e é um peso que temos que carregar com muito prazer”, disse.

Ao falar para a militãncia no evento, a governadora Regina Sousa (PT) fez um duro discurso contra a disseminação de fake news na campanha eleitoral. Ela também falou sobre a violência que tem levado a polarização entre aqueles que apoiam as candidato do presidente Bolsonaro (PL) e ex-presidente Lula (PT). A governadora pediu aos apoiadores presentes que não respondam “na mesma moeda”. A governadora tem defendido o ingresso de ações judiciais contra esses atos e garantiu nesta tarde que aqueles que espalham informações falsas serão responsabilizados por seus atos. 

“Este momento é só o começo, a pré-campanha é aquecimento é treino, agora que vai começar. Quero dizer para vocês que o outro lado inventa mentiras para ver se tornam verdade. Tem gente do outro lado que nos segue, me segue para onde vou, para ver se me pega em algo. Bobagem. A gente tem que estar preparada para tudo que disserem. Inventam fake news. Mas, vão pagar, vão pagar por tudo que disserem. A violência que estão praticando na campanha do Lula, não vamos responder na mesma moeda. Vamos responder com alegria. A gente não usa arma. Aposto que aqui não tem uma pessoa que queira arma”, destacou.

Flash Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir