Cidadeverde.com
Esporte

Hulk descarta clima de revanche entre Palmeiras e Atlético: 'É uma nova chance'

Imprimir

As quartas de final da Copa Libertadores reservaram dois duelos brasileiros que prometem grandes emoções. Além dos confrontos entre Flamengo e Corinthians, os jogos entre Atlético-MG e Palmeiras trazem os principais holofotes pela grandeza dos clubes, mas também pelo reencontro entre os dois. 

Paulistas e mineiros se enfrentaram nas semifinais da Libertadores do ano passado e, após dois empates, o time do técnico Abel Ferreira se classificou para a decisão, na qual bateria o Flamengo na prorrogação e se sagraria campeão. Para Hulk, não há qualquer clima de revanche no reencontro entre os rivais.

"Gostamos dos grandes jogos, são especiais. Esse friozinho na barriga vai existir sempre. Não se trata de revanche, mas de uma nova oportunidade. Por vezes, algo que você não conseguiu, pode ter depois uma nova oportunidade de conseguir.

Futebol é isso. Este ano. vamos nos preparar bem para essa chance. É um sonho (o título) não só para mim, mas para todos no elenco do Atlético", disse ao Estadão, na apresentação da X Speedportal, nova chuteira da Adidas.

Enquanto o Palmeiras atropelou o Cerro Porteño, do Paraguai, nas oitavas da competição, o Atlético-MG teve dificuldades, mas conseguiu eliminar o Emelec, do Equador.

O primeiro jogo entre paulistas e mineiros será no dia 3 de agosto, no Mineirão, às 21h30. Já a segunda partida vai ocorrer uma semana depois, também às 21h30, no Allianz Parque. O Palmeiras fez melhor campanha e tem o direito de fazer o segundo jogo em casa.

Com 23 gols em 33 partidas em 2022, Hulk é um dos principais jogadores do futebol brasileiro nos últimos anos e tem o nome especulado para representar o Brasil na Copa do Mundo deste ano. 

A Fifa confirmou que as seleções poderão levar 26 jogadores, e não mais 23, e o técnico Tite já sinalizou que as vagas adicionais serão para o ataque. Questionado sobre as chances de voltar a atuar pelo Brasil, Hulk despistou. 

"Procuro me dedicar bastante, vou fazer 36 anos, é preciso manter o foco para poder jogar. O nível de competitividade aqui é enorme".

Hulk não atua pela seleção brasileira desde setembro do ano passado, quando jogou poucos minutos na vitória por 2 a 0 sobre o Peru, na Arena Pernambuco, pelas Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo do Catar.

Tite não tem demonstrado muita vontade de ter o jogador do Atlético em sua lista final, mas não nega que os nomes estão todos na mesa.

Se faltava alguma coisa para que Palmeiras e Atlético-MG repetisse a decisão de vaga da Libertadores do ano passado, não falta mais. O clube de Minas recontratou o técnico Cuca, o mesmo que comandou o time até dezembro, quando pediu as contas alegando problemas particulares. 

Depois da demissão do Turco Mohamed, Cuca está de volta. Ele terá uma semana para preparar o time para esse confronto. Não será fácil.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir