Cidadeverde.com
Esporte

Pia Sundhage celebra conquista da Copa América: ‘Muito orgulhosa’

Imprimir

Foto: Thais Magalhães/CBF

A noite deste sábado reservou algumas primeiras vezes à experiente treinadora Pia Sundhage. A vitória de 1x0 sobre a Colômbia, que garantiu à Seleção Brasileira o octacampeonato da CONMEBOL Copa América, foi o primeiro título oficial da técnica à frente da Canarinho. Além disso, a conquista fez com que Sundhage entrasse para a história como a primeira treinadora mulher campeã do torneio. Ela também comandou da primeira equipe da história a finalizar a competição sem sofrer gols.

“É sempre muito bom fazer algo que ninguém conseguiu fazer antes. Não ceder gols é impressionante e isso se deve a uma defesa sólida, com jogadoras experientes como a Tamires. Temos jogadoras mais jovens na frente da última linha e, para mim tem sido fantástico vivenciar a Copa América. Por tudo que já vi estando nos EUA, na China e na Suécia, em todas aquelas Copas e Olimpíadas, estou muito grata pela final e pela atmosfera, porque as duas equipes mereciam isso. E estou muito orgulhosa de ter vindo lá da Suécia e ganhado essa bela medalha, graças às minhas jogadoras. Muito obrigada”, comemorou.

A treinadora também analisou a partida que definiu o campeonato. Para ela, a Canarinho pode atuar melhor, mas os méritos das anfitriãs não passaram despercebidos.

“Não conseguimos manter a posse no meio de campo. Elas roubaram a bola nesse setor e nós não mudamos o ponto de ataque para usar as alas e alargar o campo. A Colômbia teve 12 ou mais contra-ataques na primeira meia hora de jogo. Isso significa que estamos perdendo a bola lá na frente, quando estamos avançando, e não fazemos o balanço defensivo. A Colômbia fez um ótimo jogo e foi muito inteligente ao recuperar a bola, ir ao ataque e nos pressionar”, disse.

 

Fonte: CBF

Imprimir