Cidadeverde.com
Esporte

Vasco escreve carta à torcida e diz que venda da SAF vai 'resgatar as glórias'

Imprimir

O resultado positivo da votação interna para a concretização da venda da SAF do Vasco para a 777 Partners, por um aporte financeiro de R$ 700 milhões, no domingo à noite foi bastante festejado pela diretoria do clube.

Nesta segunda-feira, uma carta foi enviada aos torcedores garantindo que o acordo com os americanos será 'o início da virada' e que o clube 'resgatará seus momentos de glórias'.

Há seis anos que o Vasco não ganha um título de expressão. O último foi o Carioca de 2016. De nível Nacional foram a Copa do Brasil de 2011 e o Brasileirão de 2000.

Foram quatro rebaixamentos em intervalo de 12 anos (2008, 2013, 2015 e 2020). Acabar com esses vexames e retomar a briga por conquistas foi o motivo de o clube optar pela venda da SAF.

"O Club de Regatas Vasco da Gama tem em sua história o apelido de "time da virada". Muitas foram, de fato, as reviravoltas conseguidas por este colosso do esporte, dentro e fora de campo.

Esta é uma marca da trajetória do clube até aqui, que fez tantas e tantas gerações de vascaínos vibrarem de orgulho daquilo que viram o Vasco de nossos corações fazer", iniciou o clube em sua carta.

"O domingo, 7 de agosto de 2022, fica marcado como mais um momento de virada do nosso clube. A aprovação da SAF por ampla maioria de nosso quadro social e o início da atuação da 777 Partners na gestão do nosso futebol representam um momento de superação de duas décadas de resultados esportivos frustrantes, e apontam para a construção de um Vasco da Gama capaz de sonhar com um futuro moderno e vitorioso", seguiu. 

"O Vasco e seus torcedores encontram, a partir de hoje, mais motivos para sonhar com vitórias que honrem nosso passado, com investimentos no futebol capazes de reconduzir o clube a uma posição de competitividade em alto nível, no Brasil e na América do Sul."

Atualmente na quarta colocação da Série B, com 39 pontos, uma a menos que Bahia e Grêmio e seis na frente do Londrina, o Vasco confia no acesso e já se vê mais competitivo em 2023, ano no qual já imagina brigando por títulos importantes com o auxílio da parceira na luta para redução das dívidas e na contratação de nomes de peso.

"Esta (a elite) é a prateleira à qual pertence o Vasco, e há de se ter coragem para fazer as mudanças necessárias para voltar a ela. Não há dúvidas que SAF adapta o futebol vascaíno à nova realidade do futebol mundial.

Dos 30 clubes mais ricos do mundo, 28 são empresas. O Vasco sempre foi pioneiro. Fomos um dos primeiros clubes brasileiros a abraçar o profissionalismo no futebol. Chegou a hora de profissionalizar também a gestão do futebol."

Por fim, o clube passou uma mensagem de otimismo por novos tempos. "Iniciando essa nova etapa em sua mais que centenária história, o Vasco da Gama parte para ser mais uma vez pioneiro e para construir novas conquistas para o nosso futuro."

Fonte: Estadão Conteúdo

Tags: Vascofutebol
Imprimir