Cidadeverde.com
Geral

Piauí já registra aumento de mais de 700% nos casos de dengue, diz Sesapi

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde

Dados da 31ª Semana Epidemiológica de 2022, divulgados pela Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi) nesta quarta-feira (10), revelam que o estado registrou um aumento de 706,3% das notificações dos casos de dengue em relação ao mesmo período do ano passado. 

Até o momento, mais de 22 mil casos prováveis da doença foram notificados em 207 municípios piauienses desde o começo do ano. Considerando o mesmo período de 2021, o Piauí havia contabilizado cerca de 2.766 casos prováveis notificados em 101 cidades.  

De acordo com Supervisor de Entomologia da Sesapi, Ocimar Alencar os registros de dengue chamam a atenção pelo aumento em relação ao mesmo período do ano passado, mas que já é possível perceber uma mudança com o passar das semanas.

“O aumento é chamativo em relação ao ano passado, no entanto, quando analisamos os dados que estamos recebendo dos nossos municípios em 2022, percebemos que desde a 17ª Semana Epidemiológica, estamos tendo uma redução no número de notificações a cada semana. Obviamente, a redução não significa que podemos deixar de nos preocuparmos. A Sesapi continuará com o trabalho conjunto ao município e a população deve continuar nos ajudando no enfrentamento ao mosquito vetor da doença”, explica o supervisor de entomologia.

Ainda segundo o boletim, os municípios com maior incidência desde a primeira semana epidemiológica são: Novo Santo Antônio; Wall Ferraz; Massapê do Piauí; Antônio Almeida e Patos do Piauí. Atualmente, o estado já apresenta 12 óbitos por dengue em 04 municípios ao longo das 31 semanas epidemiológicas de 2022.

Em relação ao Zika Vírus, os dados do boletim epidemiológico mostram que o estado apresentou redução de 15,4% em relação ao mesmo período de 2021 no número de casos notificados. São 11 casos notificados em 04 municípios em 2022 em comparação a 13 notificações de 07 municípios em 2021. O estado não registrou óbitos pela doença em 2021 ou 2022.

O boletim apresenta ainda os dados atualizados sobre Chikungunya dentro do estado ao longo das 31 semanas epidemiológicas do ano. Os dados demonstram que o estado apresenta um aumento de 4.101% nos casos notificados da doença em relação ao mesmo período do ano passado. São 8.108 notificações de casos em 141 municípios em 2022 contra 193 notificações em 26 municípios durante o mesmo período de 2021.

O estado já apresenta 03 óbitos por chikungunya em 2022, nos municípios de Teresina e Jaicós. Os últimos registros de óbitos pela doença foram feitos em 2018, quando foram registrados 06 óbitos em 06 municípios.

O secretário de estado da saúde, Neris Júnior, explica que a secretaria se mantém vigilante e não vem medindo esforços para trabalhar junto aos municípios pela redução de casos. No entanto, ele reforça que a ajuda da população é essencial para que os resultados sejam mais facilmente observados.

“Nós estamos trabalhando mantendo contato constante com os municípios para traçarmos estratégias de redução de casos. Nós já falamos isso e voltamos a reforçar. “É essencial que a população trabalhe junto das nossas ações para que cada município apresente uma redução de casos. Evitar o surgimento de criadouros do mosquito é a melhor forma de evitar novos casos tanto de dengue como chikungunya”, diz o gestor.

 

 

Da Redação
[email protected]

Imprimir