Cidadeverde.com
Vida Saudável

Piauí registra 4º caso de varíola dos macacos e notificações já chegam a 72

Imprimir

Foto: Sesapi

Teresina registrou mais um caso de Váriola dos Macacos (Monkeypox), subindo para quatro o número de confirmações da doença no Piauí. O novo caso foi publicado no painel epidemiológico da Monkeypox, lançado recentemente pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesapi).

Além dos dois casos registrados em Teresina, a doença já havia sido foi confirmada em pacientes de Batalha e Parnaíba. Todos são do sexo masculino.

Segundo o painel, no Piauí já foram notificados 72 casos da doença, sendo 49 suspeitos, 2 prováveis e 17 descartados.

Dos que já foram confirmados, 2 pacientes possuem idades entre 20 e 29 anos. Os demais estão na faixa etária de 30 a 39 anos e 40 a 49.

Teresina tem 19 casos suspeitos

Ainda de acordo com o painel, Teresina possui 19 casos suspeitos. Estão em investigação também 4 casos de Cajueiro da Praia e 6 em Parnaíba.

“Com a confirmação dos novos casos é de fundamental importância a população ficar atenta aos sinais e sintomas da doença, e procurar os serviços de saúde do município caso a pessoa comece a detectar sintomas como febre, dor de cabeça, dor muscular e o surgimento de vesículas pelo corpo”, lembra Amélia Costa, coordenadora do Centro de Informações Estratégicas e Vigilância em Saúde do estado do Piauí (CIEVS).

Os sinais e sintomas, em geral, incluem:

  • Erupções cutânea ou lesões de pele
  • Adenomegalia - Linfonodos inchados (ínguas)
  • Febre
  • Dores no corpo
  • Dor de cabeça
  • Calafrio
  • Fraqueza

O intervalo de tempo entre o primeiro contato com o vírus até o início dos sinais e sintomas da monkeypox (período de incubação) é tipicamente de 3 a 16 dias, mas pode chegar a 21 dias.

Após a manifestação de sintomas como erupções na pele, o período em que as crostas desaparecem, a pessoa doente deixa de transmitir o vírus a outras pessoas. As erupções na pele geralmente começam dentro de um a três dias após o início da febre, mas às vezes, podem aparecer antes da febre. As lesões podem ser planas ou levemente elevadas, preenchidas com líquido claro ou amarelado, podendo formar crostas, que secam e caem.

O número de lesões em uma pessoa pode variar de algumas a milhares de lesões. As erupções tendem a se concentrar no rosto, na palma das mãos e planta dos pés, mas podem ocorrer em qualquer parte do corpo, inclusive na boca, olhos, órgãos genitais e no ânus.

Hérlon Moraes (Com informações do MS)
[email protected]

Imprimir