Cidadeverde.com
Política

Gessy Lima rompe com Podemos após Fábio Sérvio desistir de candidatura

Imprimir

Foto: Paula Sampaio/ Cidade Verde

A candidata a governadora Gessy Lima (PSC) confirmou nesta terça-feira (30) que esta rompida politicamente com o ex-candidato a senador Fábio Sérvio (Podemos). A empresária pontuou ainda não ter conversado com o ex-aliado, após ele ter desistido da disputa e declarado apoio ao candidato Joel Rodrigues (Progressistas). 

“Eu fiquei sabendo da notícia juntamente com todos, pela imprensa [...]Ele conversou comigo dois dias antes da decisão e relatou sobre as dificuldades que estava tendo no partido, algumas perseguissões, problemas com os candidatos e que estava pensando em conversar com o grupo do ministro. Eu disse que ele teria a liberdade para tomar a decisão que quisesse, mas antecipei que não tenho nenhuma intenção com o grupo do ministro”, contou.  

O portal Cidade Verde também apurou que o suplente de Fábio Sérvio, Dênis Uchoa (PSC), também não teria sido comunicado da decisão. O PSC, antes coligado com o Podemos, agora corre contra o tempo para refazer o material de campanha. Há o material impresso com imagens para refazer, além de gravações para a propaganda eleitoral que contavam com imagens do então candidato. 

FUNDO ELEITORAL 

Gessy Lima, que é presidente estadual do partido, terá que elaborar um logistica para conseguir fazer as mudanças. Três pedidos de impugnação correm no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI) contra a coligação do PSC. Por conta disso, o fundo eleitoral do partido no Piauí está travado até que o diretório estadual apresente os devidos esclarecimentos.

A candidata tem suspendido viagens para o interior e vai apostar em uma campanha virtual.

“Como tem o pedido de impugnação o partido entendeu que precisamos apresentar a defesa e logo após eles vão regularizar o recurso”, disse. 

Gessy Lima avaliou estar sendo perseguida por adversários políticos. 

“É nítido que a perseguição está acontecendo, uma tentativa de barrar a minha candidatura a todo custo, pois eles tem medo de perder o poder”, falou.  

CONTINUA NA DISPUTA 

Gessy Lima também negou qualquer possibilidade de conversar com o grupo do ministro Ciro Nogueira (Progressistas) para aderir a candidatura de Silvio Mendes (União Brasil). Tendo uma forte base evangélica, a candidata pontuou que apenas Deus poderia a fazer recuar da candidatura. 

“Eu tive, inclusive, que apagar esse incêndio, pois acharam que se ele fosse, eu iria. Eu permaneço firme na minha candidatura e no meu projeto para o estado do Piauí. Mesmo com toda a perseguição, com tentativas de barrar a minha candidatura com as notícias fakes e tentativas de manchar a minha imagem, eu sigo firme”, explicou. 

 

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir