Cidadeverde.com
Geral

Confusão em ensaio de desfile teria ocorrido após assédio a aluna; suspeito paga fiança

Imprimir

A confusão generalizada com estudantes do Centro de Ensino Médio de Tempo Integral Didácio Silva, na região do Grande Dirceu, teria sido motivada após assédio a uma das alunas que integra a banda de música da escola que ensaiava para o desfile do 07 de Setembro. A briga deixou ferido um professor de música e, pelo menos mais quatro pessoas, sendo dois alunos, que teriam intervindo para cessar o constrangimento com suposto teor sexual à estudante. 

O caso ocorreu na noite desta sexta-feira (02) logo após o ensaio do desfile. A primeira versão apontava que a confusão generalizada teria sido causada após briga entre padrasto e enteado. Contudo, o Cidadeverde.com apurou que o suposto assédio a uma das alunas causou o tumulto, o que foi relatado em depoimento pelo próprio professor de música que ficou ferido. 

“A aluna foi assediada por um vizinho que estava na rua, momento em que os colegas pediram para ela trocar de lugar. Quando ela trocou, o rapaz que havia supostamente assediado ela, não gostou, e começou a atirar telhas nos alunos”, afirmou o professor de música em depoimento na Central de Flagrantes. 

O ensaio para  o desfile ocorria em via pública próximo à residência do suspeito. As vítimas foram agredidas com telhas que foram arremessadas pelo agressor. Na confusão, o professor acabou caindo e deslocou o braço. Instrumentos da banda de música foram danificados. 

O Cidadeverde.com tentou contato com a direção da escola, mas as ligações não foram atendidas. O colégio Didácio Silva é um dos mais bem conceituados da rede pública estadual e será o único da região do Dirceu a participar do desfile do 07 de Setembro no próprio bairro [ na próxima segunda-feira 05] e também no tradicional desfile que ocorre na Avenida Marechal Castelo Branco, no dia da Independência do Brasil.

SUSPEITO

O jovem apontado como agressor tem 31 anos. Apesar da suspeita de assédio sexual, ele foi autuado em flagrante por dano qualificado. Após o pagamento de fiança arbitrada pelo delegado Beny Oliveira, no valor de R$ 404, ele foi liberado. Uma faca e uma arma tipo air soft foram apreendidas. 

Em depoimento, o suspeito assumiu que destruiu instrumentos da banda de música. Contudo não explicou como teve início a confusão. Um segundo envolvido no caso- que seria irmão do suspeito- teria feito ameaças com uma arma tipo air soft, mas como a vítima não quis comparecer à delegacia, ele não foi autuado. 

O caso será apurado pelo 8º Distrito Policial. 

MEDO

A situação provocou um clima de tensão e medo entre alunos, professores e funcionários. Após a confusão, a escola teve que ser fechada para evitar qualquer transtorno. Preocupados, alguns pais de alunos fizeram questão de ir buscar seus filhos. 

Por meio de nota, a professora e diretora do CETI Didácio Silva, Tetê Castro, informou que não houve invasão às dependências da escola e que todas as providências foram tomadas com rapidez. 

“No momento ainda estamos muito abalados, visto sermos uma escola que preza pelo bem-estar dos alunos e da comunidade escolar em geral, mas gratos por nada de mais grave ter ocorrido”, diz trecho da nota. 

Nota de esclarecimento

Vimos, por meio desta, esclarecer o fato ocorrido na noite do dia 02 de Setembro de 2022, nas imediações do CETI Didácio Silva. Na ocasião, a escola ensaiava para o desfile de 7 de setembro, quando integrantes da banda escolar de música foram atacados por um indivíduo, que atrapalhava o ensaio. O ataque gerou uma confusão, o que amedrontou os alunos, os quais correram na tentativa de se proteger. Não houve invasão às dependências da escola, apenas os alunos que estavam na rua, naturalmente a adentraram no intuito de proteção. Esclarecemos que houve muitos danos materiais aos instrumentos da banda e que também alguns integrantes ficaram feridos, graças a Deus, sem maior gravidade. Todas as providências foram tomadas com rapidez e a situação foi contornada. No momento, ainda estamos muito abalados, visto sermos uma escola que preza pelo bem-estar dos alunos e da comunidade escolar em geral, mas gratos por nada de mais grave ter ocorrido. Em meio a tantas informações desencontradas, prezamos pela verdade dos fatos. Desejamos aos nossos alunos que se restabeleçam do susto e que retomemos as nossas atividades com cautela e segurança. O CETI Didácio Silva reafirma o compromisso que tem com a educação e com a formação cidadã dos seus discentes!

Professora Tetê Castro (Diretora do CETI Didácio Silva)

DESFILE NÃO SERÁ CANCELADO

Através de nota, a Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc-PI) informou que está ciente do problema causado nas imediações da escola e que o desfile, apesar do ocorrido, não será cancelado. 

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) já está ciente do problema causado por um indivíduo que atacou, nas imediações da escola, alguns alunos do CETI Didácio Silva que voltavam do ensaio do desfile do 7 de setembro, e informa que está prestando toda a assistência possível e necessária aos alunos que foram machucados e que não houve nenhum ferido grave. Todos passam bem após o incidente e as medidas legais contra o acusado já foram tomadas, após a direção da escola acionar a polícia militar, que atendeu prontamente ao chamado.


Graciane Araújo e Nataniel Lima
[email protected] 

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais