Cidadeverde.com
Esporte

Fagner treina no campo e pode reforçar Corinthians no clássico com o São Paulo

Imprimir

O lateral-direito Fagner tem chances de reforçar o Corinthians no clássico deste domingo, no Morumbi, pela 26ª rodada do Brasileirão. O veterano virou dúvida no fim de semana passado ao deixar a partida contra o Internacional mais cedo e com dores. 

Nesta quarta-feira, ele esteve em campo no treino realizado pela manhã e gerou expectativa de reforçar o time no jogo fora de casa.

De acordo com imagens divulgadas pelo clube alvinegro, Fagner treinou no gramado do CT Joaquim Grava. O time não revelou as condições físicas do lateral e nem indicou se será reavaliado nos próximos dias. No domingo, ele saiu de campo ainda no intervalo por conta de dores musculares.

Na ocasião, o técnico Vítor Pereira colocou Rafael Ramos no lugar do veterano para o segundo tempo. Mas o reserva também reclamou de problemas físicos e deixou a partida mais cedo, virando mais uma dúvida para o clássico. Nesta quarta, ele não apareceu nas fotos divulgados pela assessoria do clube.

Se não puder contar com os dois laterais, Vítor Pereira poderá improvisar o zagueiro Bruno Méndez na direita, como fez nos minutos finais da partida contra o Internacional.

Em compensação, o técnico terá o retorno do volante Du Queiroz, desfalque no fim de semana passado porque cumpriu suspensão. Já o meio-campista Renato Augusto não deve voltar ao time a tempo de jogar o clássico. 

Seu retorno é programado para o duelo com o Fluminense, na quinta-feira da semana que vem, pela volta da semifinal da Copa do Brasil.

Fagner e os demais jogadores do Corinthians fizeram trabalho de posse e recuperação de bola em campo reduzido. Na segunda parte do treino, Vítor Pereira comandou atividade de enfrentamento de dois times com "coringas".

O elenco corintiano volta a campo na manhã desta quinta-feira para a sequência da preparação do time para o clássico de domingo. O Corinthians ocupa o terceiro lugar da tabela do Brasileirão, com 43 pontos, a oito do líder Palmeiras.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir