Cidadeverde.com
Geral

Governo Federal poderá cortar Auxílio Brasil de 190 mil famílias no Piauí

Imprimir

Cerca de 190 mil beneficiários do Auxílio Brasil no Piauí terão seus dados cadastrais reavaliados e poderão ser excluídos do programa assistencial do Governo Federal. O pente fino, anunciado na última quinta-feira (08) pelo Ministério da Cidadania, visa cortar benefícios de famílias cuja renda seja superior ao limite estabelecido para o programa.

Gerente de programas de transferências e benefícios socioassistenciais da Secretaria Estadual da Assistência Social (Sasc), Roberto Oliveira explicou durante entrevista ao Jornal do Piauí desta sexta-feira (09) que a auditoria das informações acontece desde a época do antigo Bolsa Família. Segundo ele, a iniciativa visa garantir que o benefício chegue a quem realmente precisa. 

"Mesmo em época de pandemia, enquanto outros estados estão com as vezes 500 mil famílias em processo de averiguação, estamos com menos de 190 mil. Isso mostra o trabalho e empenho que temos em parceria com todas as equipes dos 274 CRAS [Centro de Referência da Assistência Social] de todo o Piauí e das prefeituras que colaboram com todo esse processo", pontuou o gestor. 

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

Para receber o Auxílio Brasil, as famílias devem ser consideradas em situação de pobreza ou extrema pobreza, com renda per capita (por pessoa) de até R$ 210 por mês. Além disso, quem está na regra de emancipação - quando algum membro consegue emprego e a renda familiar sobe - deve ter renda per capita de até R$ 525 por mês.

“Precisamos somar todos os ganhos da família, dividir  pela quantidade de pessoas que moram no lar. Se a renda for menor ou igual a R$ 210, pode participar do programa, caso ultrapasse o limite, ela fica fora do programa. Essa verificação é mensal, então pode acontecer de um mês você receber o Auxilio Brasil e no outro você deixar de receber”, explicou Roberto Oliveira. 

De acordo com o Ministério da Cidadania, 600 mil famílias do Piauí receberam o Auxílio Brasil em agosto. A orientação da Sasc, no entanto, é que os beneficiários atualizem as informações no Cadastro Único (CadÚnico) em caso de qualquer tipo de variação, de renda ou composição familiar. Caso as mudanças não impactem os requisitos, a família seguirá recebendo o pagamento das parcelas do auxílio.

 

Breno Moreno (Com informações do Jornal do Piauí)
[email protected]

Imprimir