Cidadeverde.com
Picos

PM de Valença continua em diligência para localizar suspeito de feminicídio

Imprimir

Foto: Reprodução/redes sociais


 
O suspeito de assassinar a ex-namorada, Emily Hellen Alves de Moura, de 16 anos, no município de Valença do Piauí, continua foragido. O Cidadeverde.com/picos contatou o comandante do 23° Batalhão de Polícia Militar, major Santos, que confirmou que as guarnições estão em campo para localizar o indivíduo.

Emily Moura foi assassinada à tiros na noite da última sexta-feira (09) na frente do filho, um bebê de cinco meses. O suspeito de feminicídio, Rogério Quirino, após o crime fugiu em uma motocicleta.

Segundo o major Santos as diligências também estão sendo realizadas em outros municípios como em Oeiras e Novo Oriente, locais onde Rogério possui familiares.

“Ainda estamos em diligências para localizar o suspeito. Populares também tem nos auxiliado passando informações, mas até agora nada concreto. Estamos também realizando buscas nos interiores de Oeiras e de Novo Oriente, locais onde o suspeito possui familiares e pode estar se refugiando”, disse o comandante.

Ao Cidadeverde.com/picos, o comandante revelou que as famílias da vítima e suspeito têm colaborado no intuito do suspeito ser localizado. Major Santos ainda revelou que o ex-casal não mantinha uma relação harmoniosa e que era marcada por ameaças.

“Nós estamos dando o nosso máximo para concluir esse caso e dar uma resposta à sociedade. A morte da adolescente comoveu a cidade e estamos em busca de dar um desfecho para o crime”, disse o comandante.

Relembre o caso

Na noite desta sexta-feira (09) um crime de Feminicídio foi registrado no município de Valença-PI, distante 90 km de Picos. A adolescente, Emily Hellen Alves de Moura, de 16 anos, foi assassinada com pelo menos dois disparos de arma de fogo. 

O crime ocorreu enquanto vítima e suspeito conversavam e após desentendimento foi sacada uma arma de fogo, onde Rogério efetuou os disparos.

A adolecente ainda conseguiu caminhar, mas veio a óbito no local.

Paula Monize
[email protected]

Imprimir