Cidadeverde.com
Últimas

Copa 2022 movimenta apostas, mas Brasil pode deixar de arrecadar bilhões: veja como apostar legalmente

Imprimir

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

É ano de Copa do Mundo e, diferente das outras edições, agora em 2022 os jogos acontecerão entre novembro e dezembro. É natural que o mundo já viva a expectativa para seu início e essa expectativa não fica apenas entre jogadores ou torcedores, mas também nos apostadores.

Casas de apostas como a Betway farão a cobertura completa do evento, com opções de entradas antes e durante as partidas, sendo diversos mercados disponíveis para agradar todos os tipos de apostadores.

Porém, o Brasil ainda não tem regularização de apostas esportivas e, sem isso, deixa de gerar receita com a atividade diariamente, principalmente pensando em um evento do tamanho de uma Copa do Mundo.

Brasil vive impasse sobre regulamentação

As apostas esportivas ainda não foram regularizadas no Brasil e, hoje, a prática se enquadra em jogos de azar, assim como o jogo do bicho e cassinos. Portanto, é crime se for usufruída de forma física.

Com isso, os brasileiros só podem apostar online, utilizando empresas regulamentadas em outros países. Consequentemente, o Brasil não recebe absolutamente nenhum valor pelas operações, deixando de arrecadar dinheiro com taxas e impostos.

Na Câmara dos Deputados existem apoiadores da legalização, inclusive, em votação realizada em fevereiro um projeto de lei contando com um texto-base foi aprovado. Nele, alguns pontos foram pré-definidos, com regras para uma futura regulamentação.

Foto: Luís Macedo/ Câmara Federal 

Porém, o próximo passo é passar pelo Senado e pelo presidente Jair Messias Bolsonaro, mas a situação ainda segue travada e indefinida, já que são diversas pessoas no poder contra a regularização. Deste lado, foi até criada uma Frente Parlamentar contra a liberação dos jogos no país.

Com todo esse impasse, podemos dizer que ao mesmo tempo que o Brasil fica mais perto de uma possível regularização, segue com tudo indefinido, pois sem um consenso a situação se arrasta e o país acaba ficando para trás e deixando de faturar.

Um exemplo interessante para o Brasil ficar de olho é em Portugal. No país, segundo o Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos de Turismo local, as apostas esportivas tiveram uma receita de €77,7 milhões no primeiro trimestre de 2022. Já os cassinos renderam um pouco mais, atingindo €80,9 milhões.

Portanto, os números são bem elevados, crescendo a cada dia. Para os apoiadores, a expectativa é que em um futuro próximo tudo se resolva e o Brasil passe a contar com as suas próprias regulamentações, gerando dinheiro para o Governo Federal.

É possível apostar mesmo sem regulamentação?

Desde 2019 o Brasil permitiu as apostas online. O então presidente Michel Temer assinou um decreto de lei permitindo que os brasileiros usufruíssem de casas de apostas pela internet, abrindo um leque para que as empresas investissem no público brasileiro.

Com isso, as casas de apostas passaram a se tornar frequentes em solo verde e amarelo, patrocinando eventos, jogadores, ex-jogadores e diversas equipes, principalmente no futebol.

Portanto, mesmo com as apostas esportivas sendo proibidas no Brasil, é possível usufruir sem infringir a lei. Para isso, basta seguir o passo a passo abaixo:

  • Ser maior de idade;
  • Escolher uma casa de apostas regularizada em outro país; 
  • Criar uma conta nela;
  • Colocar saldo;
  • Começar a apostar.

A notícia boa é que são diversas empresas disponíveis, cada uma com os seus diferenciais. Portanto, é importante conferir bem as casas de apostas antes de optar pela sua.

Para isso, alguns diferenciais podem ser os métodos de pagamentos, ofertas, promoções, bonificações, aplicativos, streaming e muito mais. Escolha a sua empresa e aposte sempre com muita responsabilidade.

Da Redação
[email protected]

Imprimir