Cidadeverde.com
Política

Geraldo Carvalho defende educação sexual em escolas: “delicado, mas é preciso”

Imprimir

O candidato a governador Geraldo Carvalho (PSTU) defendeu nesta quinta-feira (15) a necessidade de educação sexual em escolas públicas do Piauí. Na fala, o candidato lembrou do caso da menina de 11 anos que ficou grávida pela segunda vez após ser estuprada. 

“Nenhum tema pode ser tabu na nossa sociedade. A educação sexual, assim como a cultural e financeira, em todas as dimensões, precisa estar inserida na escola. A escola é um espaço social importante e de muita responsabilidade. É um tema delicado, mas é preciso, sim, inserir. Como é que se defende uma educação financeira a partir do ensino fundamental e não uma educação sexual para orientar as crianças a se defenderem e se protegerem das agressões que muitos sofrem?”, declarou. 

Em 2018, o tema foi um dos principais assuntos debatidos nas eleições presidenciais. Quando eleito, o presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou que reeditaria  a “Caderneta de saúde da adolescente”, impressa pelo Ministério da Saúde para meninas de 10 a 19 anos. 

O presidente propôs retirar informações consideradas por ele como inadequadas. 

Na época, Bolsonaro também sugeriu que os pais rasgassem as páginas que registravam imagens e explicações sobre o tema. 

Entre outras propostas para a educação, Geraldo Carvalho defendeu a reestruturação de escolas e o cumprimento do piso salarial para professores. 

 

 


Paula Sampaio 
[email protected]

Imprimir