Cidadeverde.com
Esporte

São Paulo entra em momento decisivo em meio a planejamentos e reformulações para 2023

Imprimir

A duas semanas da final da Copa Sul-Americana e se preparando para dois confrontos diretos no Brasileiro, a começar pelo jogo contra o Ceará, neste domingo (18), às 16h (de Brasília), na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), o São Paulo encara um momento decisivo na temporada à medida que já faz contas e planeja uma reformulação no elenco para 2023.

Foto - Rubens Chiri - saopaulofc.net

Isso porque o time tricolor conta com nove jogadores em fim de contrato, com alguns veteranos e dois deles emprestados, e tem como missão qualificar, baratear e rejuvenescer o grupo para a próxima temporada.

No dia 31 de dezembro vencem os contratos de Miranda, Rafinha, Reinaldo, Eder, Gabriel Neves, Marcos Guilherme e Andrés Colorado. O vínculo do zagueiro Luizão vai até o fim de janeiro e o do meio-campista Igor Gomes, até março.

Entre os veteranos, o São Paulo negocia a renovação de Reinaldo e pretende iniciar conversas por Rafinha, que agrada internamente em sua primeira temporada no Morumbi.

Tanto Ceni como dirigentes também expressaram o desejo pela permanência de Miranda, mas a decisão deve ficar para o fim do ano, pois o foco no momento está nos duelos do Brasileiro e na decisão contra o Del Valle.

Já o experiente meia Eder, que perdeu espaço ao longo da temporada e tem um dos maiores salários do elenco, deve deixar o clube.

Entre os emprestados com opção de compra, o São Paulo estuda os meios financeiros para ficar com o volante uruguaio Gabriel Neves, que custa cerca de R$ 9,5 milhões, enquanto o volante colombiano Andrés Colorado deve ser liberado.

Por fim, a situação de Marcos Guilherme, de Luizão e de Igor Gomes -alvo da torcida nos últimos jogos e vaiado no Morumbi no clássico contra o Corinthians segue indefinida.

Recentemente, o coordenador de futebol do São Paulo, Muricy Ramalho, destacou o fato de Igor ser formado em Cotia e disse que o jogador não quer sair do clube sem deixar nenhuma contrapartida financeira. Até porque é um atleta que tem potencial para ser negociado.

BARATO E RÁPIDO

Em sua última entrevista coletiva, Rogério Ceni já deu sinais de qual o caminho pretende adotar, caso permaneça no cargo, na reformulação do grupo de jogadores do São Paulo para o ano que vem. Além de enxugar a folha de pagamento, ele quer um time mais rápido e habilidoso.

"Temos seis ou sete jogadores que vencem o contrato. Vamos analisar para o ano que vem. Temos de baixar o custo da folha de pagamento. A gente tem de reunir jogadores que ofereçam mais opções de características distintas do que nós temos. Principalmente no caso de drible e velocidade", projetou.

Embora o São Paulo esteja próximo de sua meta de arrecadação com premiações e também com venda de jogadores em 2022, o dinheiro de um possível título da Sul-Americana seria fundamental para o planejamento tricolor para 2023. Até porque ele ainda garante a vaga na Libertadores.

"Agora é chegar em boas condições para tentar esse título. Que o ano com o título tem um valor. O ano sem o título muda radicalmente a preparação para o ano que vem. A preparação, não. Mas talvez o investimento", analisou Ceni.

Antes da decisão, porém, o São Paulo foca em dois confrontos diretos pelo Brasileiro. Primeiro contra o Ceará, neste domingo no Castelão, e depois contra o Avaí, no Morumbi, no domingo seguinte (25).

Para o encontro com o rival alvinegro de Fortaleza, Ceni não poderá contar com Miranda e Eder, que cumprem suspensão, além de Arboleda, Gabriel Neves, Nikão, André Anderson e Caio, que seguem no departamento médico. 

Caso o técnico decida poupar alguns atletas devido ao desgaste físico, o time tricolor pode ir a campo com: Felipe Alves; Rafinha, Ferraresi, Luizão e Reinaldo (Welington); Pablo Maia, Galoppo, Talles Costa e Alisson; Bustos e Calleri (Luciano).

O Ceará, por sua vez, tem como desfalques Rodrigo Lindoso, Kelvyn, Jael e Matheus Peixoto, que seguem em recuperação física. Por outro lado, o técnico Lucho González poderá contar com Jô e Vina, que voltam de suspensão.

Assim, uma possível escalação inicial do Ceará tem: João Ricardo; Nino Paraíba, Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Richard, Richardson e Vina; Lima, Mendoza e Jô.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir