Cidadeverde.com
Esporte

Cruzeiro domina Vasco, faz 3 a 0 e conquista acesso após 3 anos

Imprimir

Três anos depois do rebaixamento, enfim o Cruzeiro está de volta à Série A do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira (21), a equipe contou com o apoio da torcida que lotou o Mineirão, em Belo Horizonte (MG), para bater o Vasco por 3 a 0 e conquistar o acesso já na 31º rodada da Série B, ou seja, com sete jogos de antecedência.

Cruzeiro garantiu o acesso depois de mais uma vitória na campanha da Série B (Foto: Staff Images / Cruzeiro)

Dominando o confronto durante quase todos os 90 minutos, o time mineiro abriu o placar aos 24 minutos da etapa inicial, em chute de Filipe Machado que ainda desviou em Danilo Boza antes de entrar. 

No segundo tempo, Gasolina lançou Bruno Rodrigues, que deixou Edu apenas com trabalho de sair para o abraço e começar a festa pelo acesso aos 14 minutos do segundo tempo. Luvannor, aos 40 minutos, deu números finais ao duelo.

Líder isolado, o Cruzeiro chegou aos 68 pontos e bate o recorde de acesso mais rápido, superando Corinthians (2008), Portuguesa (2011) e Palmeiras (2013), que subiram com sete rodadas de antecedência.

O Vasco, segue em quarto lugar, com 48 pontos, e fica pressionado pelo Londrina, que é quinto e pode igualar a pontuação caso vença a Ponte na sexta.

O Vasco começou bem o jogo e levou perigo com um minuto, no escanteio fechado cobrado por Nenê. Aos 13, Neto Moura escorregou e machucou o tornozelo direito sozinho. O meio-campista recebeu atendimento e ainda tentou ficar em campo, mas, chorando, deixou o gramado aos 16 para a entrada de Willian Oliveira.

O gol celeste saiu aos 24 minutos em um erro da zaga vascaína. Eguinaldo tentou sair jogando e escorregou, deixando a bola nos pés de Filipe Machado, que soltou a bomba de fora da área.

Danilo Boza se atrapalhou e acabou desviando a bola no meio do caminho. Para completar, o goleiro Thiago Rodrigues já tinha caído e até tentou salvar com a perna, entretanto a bola parou apenas no fundo da rede.

Enquanto Rafael Cabral descansava, o Cruzeiro trocava passes no campo de ataque em busca do segundo gol. No entanto, a melhor oportunidade na etapa inicial saiu na bola parada. Bruno Rodrigues cobrou falta no travessão e, no rebote, Machado cabeceou em cima de Yuri Lara.

Jorginho voltou do intervalo com duas mudanças no elenco vascaíno: Figueiredo e Edimar nos lugares de Raniel e Paulo Victor. As alterações deixaram a equipe mais ofensiva, contudo ainda pecando demais nos passes e sem levar perigo ao gol adversário.

Pezzolano respondeu aos 12, com Wesley Gasolina e Daniel Junior nas vagas de Stênio e Lincoln. E, apenas dois minutos depois, o segundo gol saiu. Gasolina lançou Bruno Rodrigues, que avançou em velocidade, entrou na área e rolou para Edu, que teve apenas o trabalho de mandar para o gol.

Após o segundo gol do Cruzeiro, torcedores do Vasco começaram a atirar copos e cadeiras no gramado do Mineirão. Seguranças e policiais militares foram até a arquibancada tentar controlar o tumulto, que durou cerca de cinco minutos. Crianças chegaram a ser retiradas do espaço.

Luvannor, que entrou no lugar de Edu, ainda teve tempo de marcar o terceiro. Marquinhos Cipriano, pela esquerda, tocou para Luvannor. O atacante finalizou e, mais uma vez, contou com o desvio de Danilo Boza, para dificultar a vida de Thiago Rodrigues e fechar o placar.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir