Cidadeverde.com
Geral

Governo inaugura nova sede da Delegacia da Mulher no bairro Saci

Imprimir
  • delegada.jpg Renato Andrade/Cidadeverde
  • regina_sousa_gov_renqq.jpg Renato Andrade/Cidadeverde
  • wwfdwfwf.jpg Renato Andrade/Cidadeverde
  • wefewfe.jpg Renato Andrade/Cidadeverde
  • fwfwfwef.jpg Renato Andrade/Cidadeverde
  • cawcfwef.jpg Renato Andrade/Cidadeverde
  • coronel_rubens_pereira.jpg Renato Andrade/Cidadeverde

 


A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher da zona Sul, agora, passa a contar com uma nova sede. Localizada na Avenida HenryWall, no Bairro Saci, a estrutura foi inaugurada na manhã desta segunda-feira (26) em uma solenidade com a presença da governadora Regina Sousa (PT) e do delegado-geral Luccy Keiko. 

Anteriormente a Delegacia da Mulher da zona Sul ficava no bairro Parque Piauí. Já a Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE), que funcionava no prédio no Saci, foi transferida para o bairro Dirceu,  na zona Sudeste de Teresina, em maio deste ano. 

No Saci, a nova sede da Delegacia da Mulher da zona Sul contou com a  instalação de equipamentos de acessibilidade e uma brinquedoteca, além de uma reforma com pintura customizada. A decoração do ambiente foi destaca por Regina Sousa, que prometeu reproduzir o modelo em outras delegacias. 

Luccy Keiko destacou sobre a briquedoteca instalada no prédio, além da presença de uma equipe multidiciplinar para atender as mulheres vítimas de violência. 

“É um prédio amplamente reformado, com todo respeito à acessibilidade, de atendimento  multidisciplinar para mulher vítima de violência e brinquedoteca para a criança, para que a mulher que vier em um momento de agonia com seus filhos, não presencie o relato da ocorrência e uma equipe com expertise”, explicou. 

A delegada titular Georgiane Karine Cardoso, informou que a delegacia segue aberta das 8h às 18h, sem interrupção para horário de almoço. Segundo ela, podem ser feitos Boletins de Ocorrência (B.O), oitivas, solicitações de medidas protetivas de urgência e acolhimento da mulher vítima de violência. 

“A importância de a mulher denunciar o primeiro ato de violência de um parceiro ou parceria é evitar que isso evolua para um crime mais grave ou sério, que pode até resultar na morte futuramente”, destacou.  


Paula Sampaio
[email protected] 

Imprimir