Cidadeverde.com
Geral

Vídeo: homem ateia fogo em ônibus na Praça Saraiva, deixa bilhete e é preso

Imprimir

Um ônibus da empresa Timon City foi incendiado na tarde desta terça-feira (27) na praça Saraiva, no Centro de Teresina.  Um homem, que não teve a identidade revelada, foi preso logo em seguida pela Guarda Civil Municipal (GCM) suspeito de atear fogo no veículo.

O ônibus, que faz linha entre Timon e a capital piauiense, ficou completamente destruído. Motorista, cobrador e passageiros não ficaram feridos.

Segundo a polícia, o homem entrou no veículo com o rosto coberto por uma camisa e armado com uma faca, que usou para ameaçar o motorista, cobrador e passageiros.

Além do motorista e cobrador, diversos passageiros estavam no coletivo durante a ocorrência e viveram momentos de pânico.

Darlene Silva, a mãe, a filha e o neto eram algumas das pessoas que presenciaram toda ação de perto. Ela, que tinha ido ao Centro realizar compras com a família, relatou como tudo aconteceu e o desespero após o homem colocar fogo dentro do ônibus.

“Estavamos no primeiro banco. Ele jogou uma pedra, na segunda ele já entrou pela porta da frente com um canivete, sem camisa é uma mochila preta. Ele abriu a mochila e saiu colocando gasolina na parte da frente. Eu saí correndo, minha mãe ainda ficou presa na catraca. Meu chinelo quebrou, as compras que fiz pegou fogo. Foi desespero mesmo”, contou a lavadeira.

De acordo com a passageira, o homem teria dito ao entrar no ônibus que todos deveriam descer do veículo, exceto motorista e cobrador. Após atear fogo, o suspeito foi filmado por populares escrevendo um bilhete próximo ao ônibus ainda em chamas.

Em um papel encontrado no local, e que ainda será periciado, a polícia encontrou a seguinte mensagem: "hoje a justiça está sendo feita em nome dela e de sua família", assinado como “é o crime”. 

Veja o bilhete:

Após ser capturado, o homem foi encaminhado para a Central de Flagrantes onde será autuado pelo crime de incêndio. Com ele, foram levados o motorista e outras testemunhas para prestar depoimento. 

Segundo Lucy Keiko, delegado geral da Polícia Civil do Piauí, será iniciada uma investigação para saber uma possível motivação para o atentado. 

“Ele aparentemente não estava falando coisa com coisa. Ele vai ser devidamente interrogado para sabermos entendermos porque esse indivíduo cometeu um ato tão grave desse. Não temos notícia de nenhum ferido. Precisamos saber o que esse indivíduo tinha, o que aconteceu para ele tomar uma atitude dessa natureza”, pontuou o delegado. 

Uma das hipóteses levantadas e que ainda será apurada pela investigação é um possível parentesco entre o autor do incêndio e uma jovem que morreu após ser atropelada por um ônibus da empresa há cerca de um mês. 

Proprietário da empresa, Ramon Alves não vê qualquer relação entre o acidente de trânsito e o atentado contra o veículo e passageiros. Ele lamentou a ação e afirmou que, por conta do ocorrido, irá suspender as atividades da empresa.

“Desestimula os investidores. Com certeza a cidade de Timon a partir de hoje fica sem transporte, porque não dá para trabalhar desse jeito. Acho que isso é coisa mandada, alguma coisa aconteceu porque não há motivo. Acho que não tem relação com os casos, a não ser que ele seja parente dela”, disse o empresário. 

Flash Breno Moreno
[email protected]

  • onibus9.jpg Renato Andrade
  • onibus7.jpg Renato Andrade
  • onibus4.jpg Renato Andrade
  • onibus3.jpg Renato Andrade
  • onibus2.jpg Renato Andrade
  • onibus1.jpg Renato Andrade
Imprimir