Cidadeverde.com
Cidades

Em União, estudantes realizam pedalada em prol do projeto da Busca Ativa Escolar

Imprimir

Com o intuito de chamar crianças, jovens e adolescentes de volta ao chão da escola, o Centro de Ensino de Tempo Integral (Ceti) Fenelon Castelo Branco, localizado no município de União, realizou na manhã da sexta-feira (30), uma pedalada com os estudantes por meio do projeto Dia D da Busca Ativa Escolar.

“A importância desse tipo de projeto é a de mostrar pra comunidade que a escola se preocupa com alunos fora da sala de aula, mostra o quanto são importantes para nós e incentiva aos que frequentam a não desistirem, afirma a coordenadora pedagógica da instituição de ensino”, Emanuela Melo.

A ação foi dividida em duas partes. Na primeira parte, os alunos e professores foram orientados a trazer bicicletas para percorrerem pela cidade, passando por endereços dos alunos que desistiram dos estudos. Na ocasião, eles incentivaram os alunos a voltar para a escola, destacando a importância da educação para suas vidas.

A coordenadora afirma que dentre os 140 alunos que compõem a rede de ensino, apenas 6 desistiram.  “Fomos atrás desses 6 adolescentes e tivemos como resposta a desmotivação pós pandemia, porém todos se sentiram motivados a voltar após a nossa visita”, revela.

Na segunda parte da ação, os demais alunos e professores foram para uma praça, onde realizaram a divulgação e exposição de projetos desenvolvidos pela escola durante o ano de 2022 e convidaram o público presente a trazerem seus filhos para estudar na rede de ensino. Dentre os projetos expostos em cartazes, estiveram o Circuito de Ciências, Jogos Interclasses, Dia do Estudante, Festa Junina, Dias das Mães e Dia da Mulher. A instituição de ensino comemorou ainda, por meio de um banner, o aumento no Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb), alcançado por eles.

A Busca Ativa Escolar

A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e a União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), como estratégia para apoiar os Governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos.

Entre os dias 19 e 30 de setembro, as escolas levaram campanhas com foco no Dia D, utilizando de várias estratégias, desde ligações, visitas domiciliares, momentos na escola e outras atividades, com o objetivo de trazer o estudante para o ambiente escolar.

Da Redação

Imprimir