Cidadeverde.com
Últimas

Após decisão do STF, prefeitura determina que 100% da frota de ônibus circule no domingo

Imprimir

Foto: Cidadeverde.com 

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) informou nesta sexta-feira (30) que irá emitir ordem de serviço para que haja a circulação normal de ônibus no próximo domingo (02), data das eleições. 

A nova ordem de serviço acontece após decisão do Ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou que não haja redução das frotas de transporte público no próximo dia 02 outubro.

Além disso, a Strans irá cadastrar veículos (vans e ônibus), até às 17h do sábado (01). O cadastro será realizado na sede da superintendência, localizada na avenida Pedro Freitas, 1252.

Os interessados devem comparecer com documentos do veículo, carteira nacional de habilitação (CNH), comprovante de residência e apresentar o veículo para ser vistoriado.

Confira a íntegra da nota da prefeitura: 

NOTA À IMPRENSA

A Prefeitura de Teresina, por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS), informa que irá emitir ordem de serviço para que haja circulação normal de ônibus sem redução, neste domingo, dia 2 de outubro, devido às Eleições 2022, em obediência à decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso.

Além disso, a STRANS irá cadastrar veículos (vans e ônibus), até às 17h do dia 1º de outubro (sábado). O cadastro será realizado na sede da STRANS, localizada na avenida Pedro Freitas, 1252.

Os interessados devem comparecer com documentos do veículo, carteira nacional de habilitação (CNH), comprovante de residência e apresentar o veículo para ser vistoriado.

Decisão

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira, 29, que seja mantido em níveis normais o transporte público urbano, no próximo domingo das eleições. A decisão do ministro é uma resposta à ação apresentada pela Rede Sustentabilidade que pediu que nos dias das eleições o serviço de transporte público de passageiros fosse gratuito em todo o Brasil e em frequência maior ou igual à dos dias úteis.

 

 

 


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir