Cidadeverde.com
Esporte

São Paulo perde do Independiente Del Valle na final da Copa Sul-Americana

Imprimir

Foram exatos 3.587 dias, ou quase dez anos, para o torcedor do São Paulo ver o time em uma decisão continental. E os são-paulinos terão de esperar um pouco mais para comemorar novamente um título. 

Foto - Rubens Chiri / saopaulofc.net

Neste sábado, no estádio Mario Kempes, em Córdoba (Argentina), o time do técnico Rogério Ceni perdeu para o Independiente Del Valle, do Equador, por 2 a 0, com gols de Lautaro Díaz e Faravelli, na decisão da Copa Sul-Americana.

Goleiro e capitão da equipe campeã em 2012, Rogério Ceni não conseguiu repetir o feito agora como treinador. A derrota na final coloca um enorme ponto de interrogação no futuro do técnico. Ele mesmo afirmou que sua continuidade no Morumbi passava pela conquista do título.

A derrota na decisão para o Del Valle faz também o São Paulo fechar o ano sem título. A última chance era na Sul-Americana após eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil para o Flamengo. Agora terá de brigar no Brasileirão para conseguir garantir uma vaga na Libertadores do próximo ano.

O São Paulo aprendeu da pior maneira possível que qualquer erro pode ser fatal contra um adversário perigoso como o Del Valle. Bastou uma saída equivocada do capitão Diego Costa para o time equatoriano abrir o placar antes dos 15 minutos. 

Faravelli deu passe perfeito para Lautaro Díaz na área. O atacante, que havia perdido uma chance um pouco antes, não desperdiçou na segunda oportunidade: finalizou rasteiro, sem chance para Felipe Alves.

Atrás no placar, o São Paulo avançou suas peças no bem cuidado gramado do estádio Mario Kempes, em Córdoba. E, claro, dava espaço para o Del Valle. Sonorza, aquele mesmo ex-Corinthians e Fluminense, quase fez o segundo três minutos depois do 1 a 0. A bola parou na trave após Felipe Alves desviar.

A equipe de Rogério Ceni não jogava mal. De posse da bola, o São Paulo incomodava o Del Valle. As bolas enfiadas nas costas da linha de três zagueiros eram um bom caminho.

O desafio era ajustar o tempo do passe, já que os equatorianos deixaram os são-paulinos em impedimento diversas vezes. Neste cenário, apenas Calleri teve uma boa chance ao driblar o goleiro Ramírez, perder o equilíbrio e chutar para fora.

Para o segundo tempo, o São Paulo voltou com o mesmo time, mas com uma postura mais agressiva. A equipe adiantou sua marcação e forçava o erro do Del Valle.

Nestor quase empatou aos 2 minutos, após um roubo de bola, em lance que terminou em uma defesa excelente de Ramírez. Um minuto depois Igor Vinícius recebeu na direita e cruzou para Calleri, livre na área, cabecear para fora

A pressão não resultou em gol e, aos poucos, o São Paulo foi perdendo força. O Del Valle aproveitou, jogou com inteligência até encontrar espaço e chegou ao segundo gol em uma linda jogada Sornoza recebeu nas costas de Diego Costa e tocou para Lautaro Díaz, que encontrou Faravelli livre na área só para desviar de Felipe Alves.

Com desvantagem de 2 a 0, o São Paulo foi para o tudo ou nada com algumas mudanças realizadas por Rogério Ceni. Mas não conseguiu sequer diminuir o placar em Córdoba e ainda teve dois jogadores expulsos nos minutos finais: Calleri e Diego Costa. O título era do Independiente Del Valle.

Fone: Estadão Conteúdo

Imprimir