Cidadeverde.com
Vida Saudável

FMS confirma quinta morte por Chikungunya em Teresina; casos chegam a 2 mil

Imprimir

Foto: Arquivo Cidade Verde

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) confirmou uma quinta morte por chikungunya em Teresina. Até o momento, outro óbito está sob investigação. As informações foram divulgadas no Boletim Epidemiológico da sexta-feira (07). 

Segundo a FMS, a capital já registrou 2.2 mil casos de pessoas diagnosticadas com a chikungunya. 

Teresina segue sem novos casos de morte por dengue confirmados desde início do mês de julho, há três meses. Porém, os casos de pessoas que foram diagnosticadas com a doença já chegaram a 12 mil nesta sexta-feira (07). 

Os casos confirmados de zika vírus chegaram a 11, sem nenhuma morte confirmada ou em investigação. 

O mosquito Aedes Aegypti,  é o transmissor de dengue, zika, chikungunya. 

De acordo com orientações do Ministério da Saúde, para tomar medidas preventivas e impedir que a dengue chegue até a sua casa, a melhor atitude é combater os focos de acúmulo de água, onde estes mosquitos podem procriar. 

Esses locais são propícios para a criação e reprodução do mosquito transmissor da dengue.

Para prevenir a chegada da doença veja alguns cuidados importantes:

  • Mantenha bem tampados: caixas, tonéis e barris de água.
  • Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.
  • Não jogue lixo em terrenos baldios.
  • Se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.
  •  Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje.
  •  Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.
  • Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.
  • Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água.
  • Lave com frequência, com água e sabão, os recipientes utilizados para guardar água, pelo menos uma vez por semana.
  • Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com frequência.

 

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir