Cidadeverde.com
Últimas

Para evitar manipulações no futebol, Senador planeja projeto de lei para sites de apostas

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

As casas de apostas crescem a cada dia no Brasil e no mundo, muito pelo impulsionamento vindo do patrocínio a clubes de futebol. No país, mesmo com a falta de uma regulamentação desse mercado, já temos diversos operadores atuando com licenças internacionais. É o caso da Betway Brasil e tantos outros sites.

Porém, essa junção entre clubes de futebol e apostas esportivas começou a ligar o alerta em relação a possíveis manipulações de resultados, não envolvendo as empresas de apostas, mas sim os apostadores.

Inclusive, o Ministério da Justiça pediu à CBF, Globo e todos os clubes do Brasileirão que apresentem seus contratos de patrocínio firmados com apostas esportivas no Brasil.

Polícia Civil de São Paulo investiga jogos

Atualmente são 11 inquéritos policiais abertos na Polícia Civil de São Paulo, totalizando 18 casos de manipulação de resultados esportivos sob investigação, envolvendo 17 partidas no Estado de São Paulo.

As denúncias foram efetuadas em jogos do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a popular Bezinha; Copa Paulista; Campeonato Paulista Sub20; e Brasileirão Feminino.  Um dos jogos foi o duelo entre Taubaté x Atibaia, pela Copa Paulista de 2021. Na ocasião, o duelo estava 1 a 0 para os visitantes, já na reta final da partida.

Foi então que a empresa que presta serviço de monitoramento para a Federação Paulista de Futebol, a Sportradar, identificou diversas apostas que apontavam que o duelo teria ao menos mais dois gols, mesmo que o jogo não mostrasse que isso era possível.

O confronto terminou em 2 a 1 para o Atibaia, com gols nos últimos minutos, como os apostadores indicaram nos palpites. Além disso, o goleiro e defensores do Taubaté tiveram desempenhos que chamaram a atenção em momentos da partida, aumentando as suspeitas.

Esse foi apenas um exemplo, mas também temos situações mais recentes, em 2022, como XV de Jaú x Batatais e Andradina x Catanduva, ambos pela Segunda Divisão Paulista.

Senador busca apresentar projeto para impedir manipulações

O Brasil ainda não tem regulamentações para as apostas esportivas, mas desde 2018 permite que os apostadores usufruam do segmento online, através de casas de apostas licenciadas em outros locais e que operem pela internet.

Porém, nos últimos meses a suspeita de manipulação de resultados ganhou as manchetes dos jornais, principalmente nas divisões inferiores, que tem uma cobertura menor da mídia.

Para acabar com isso, Eduardo Girão, senador do partido Podemos-CE, promete apresentar um projeto que visa impedir a manipulação de resultados em eventos esportivos no Brasil.

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Girão defende uma fiscalização maior e penas duras para possíveis fraudes. Segundo ele, estudos já vêm sendo feitos pela sua equipe, buscando apresentar um projeto de lei duro com uma legislação para inibir a manipulação, assim como dificultar a lavagem de dinheiro.

Um dos apoiadores a Girão é o também senador Jorge Kajuru, do Podemos-GO. Ele já trabalhou por anos com o mundo do esporte e inclusive já falou sobre manipulações de resultados no passado, como o "caso da máfia das loterias", uma das manchetes da revista Placar no ano de 1982.

Agora, resta aguardar qual será o projeto apresentado e se a Câmara dos Deputados e Senado irão aprovar. 

Da Redação
[email protected]

Tags: jogosapostas
Imprimir