Cidadeverde.com
Picos

Conselho Tutelar apura caso de violência contra adolescente chicoteado em Santana do PI

Imprimir
  • dentro_1.JPG Família
  • dentro_3.JPG Família
  • dentro_2.JPG Família
  • dentro_4.JPG Família

 

Na manhã desta quarta-feira (26) o Conselho Tutelar de Santana do Piauí apurou o caso de violência praticado contra um adolescente, de 13 anos, que foi chicoteado na zona rural da cidade.

O fato ocorreu na manhã de terça-feira (25), na comunidade Queimada da Ema. O menor que teria pego emprestado uma espora de um parque de vaquejada local foi ‘punido’ com chicoteadas, que deixaram marcas expostas nas costas da vítima e na perna.

A conselheira tutelar, Lucineide Rocha, explicou ao Cidadeverde.com/picos que a família se encontra em estado de choque com o ocorrido e que o órgão está adotando medidas cabíveis para o caso.

“Só fomos comunicado do caso na manhã desta quarta-feira e diante disso nos deslocamos até a casa do adolescente. A genitora nos informou que o filho havia pego o acessório na semana passada e teria que devolvê-lo na segunda-feira. No entanto, o mesmo teria esquecido de devolver e nesse mesmo intervalo um vizinho teria proposto trocar a espora. O garoto se recusou, pois informou que a espora era de um parque de vaquejada. O próprio vizinho teria informado ao proprietário do parque que o adolescente estava vendendo a espora, foi aí que ocasionou a agressão. Nos foi relatado que era comum os acessórios ficarem expostos para uso das pessoas que teriam de devolver depois”, explicou a conselheira.

Segundo as informações repassadas pela família ao Conselho Tutelar, dois homens (pai e filho) se dirigiram a casa do adolescente e o levaram à força até o parque de vaquejada, localizado no Povoado Alegre, onde chicotearam a vítima.

“O garoto, por sorte, conseguiu fugir do local, pular a cerca e correr mata á dentro até chegar a uma estrada vicinal onde foi socorrido por um motociclista”, disse a conselheira.

O caso foi denunciado na Polícia Civil de Picos e registrado Boletim de Ocorrência.

Medidas adotadas

Diante da situação, o Conselho Tutelar enviará ao Ministério Público do Piauí um relatório tratando da violação de direitos praticada contra o menor e também será requisitada a retirada do vídeo que mostra a agressão.

O Conselho Tutelar também vai solicitar acompanhamento psicossocial para a família e o adolescente junto Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Investigação

Após o registro do Boletim de Ocorrência, o delegado regional de Polícia Civil, José Neto, explicou que se buscará ouvir as partes envolvidas para serem levantadas maiores informações para dar andamento ao processo.

Paula Monize
[email protected]

Imprimir