Cidadeverde.com
Geral

Polícia prende quatro pessoas suspeitas de matar sargento da PM; arma é recuperada

Imprimir
  • policia7.jpg Renato Andrade
  • policial4.jpg Renato Andrade
  • policial3.jpg Renato Andrade
  • policial2.jpg Renato Andrade
  • policia6.jpg Renato Andrade
  • policia5.jpg Renato Andrade

A Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Piauí prendeu, na tarde desta quarta-feira (26), quatro dos cinco suspeitos de participarem da morte do sargento da Polícia Militar (PM), André Freitas Maia, na madrugada de hoje.


O militar foi morto a tiros na Avenida dos Ipês, zona Sudeste de Teresina. Ele era lotado no Quartel do Comando Geral e havia saído do trabalho momentos antes de ser morto.

O sargento estava fardado e também teve a arma roubada. Segundo o relatório da ocorrência, ele foi atingido por pelo menos dois disparos de arma de fogo na cabeça. 

O caso foi registrado por volta de 1h da madrugada. Ao lado do corpo, os policiais que atenderam a ocorrência encontraram a moto da vítima, um carregador de pistola quebrado, além de munições nas proximidades. 

 

Veja nota da Segurança: 

A Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública prendeu no início da tarde de hoje (26) Quatro homens, suspeitos de envolvimento na morte do 3° sargento da Polícia Militar do Piauí André Freitas Maia, na madrugada desta quarta-feira, na Avenida dos Ipês, zona Leste de Teresina. Com os indivíduos foi encontrada a arma de fogo que seria do policial, roubada durante açaão e outras duas armas de fogo que serão entregues para polícia civil para os procedimentos cabíveis.


O grupo foi capturado em residências localizadas nas vilas da Guia e São Raimundo, na zona Sudeste da capital. Com eles os policiais encontraram três armas, sendo uma delas a que foi roubada do sargento.

A prisão acontece cerca de 12 horas após a ocorrência, registrada por volta de 1h. De acordo com Scheiwann Lopes, comandante-geral da PM, a ação é resultado de um esforço concentrado das forças de segurança.

O comandante Scheiwann Lopes está pessoalmente acompanhando a prisão dos suspeitos. 

“Foram identificamos os indivíduos, foram localizados e as guarnições foram até lá e de pronto deram voz de prisão. Foram localizadas as armas com os indivíduos, provavelmente as armas que foram utilizadas no homicídio, a arma do sargento estava com eles, já foi recuperada. Dos quatros que estão aqui ainda falta mais um suspeito, que já foi identificado e estamos em diligência. É questão de horas para captura-lo”, afirmou o comandante-geral.

De acordo com o major Audivan Nunes, coordenador da Força Tarefa, os indivíduos já eram monitorados por crimes praticados na região onde aconteceu o assassinato do sargento da PM. Após a prisão, realizada sem nenhuma resistência, os quatro suspeitos confessaram participação e relataram como aconteceu o homicídio.  

“Esses indivíduos disseram até como mataram o sargento, de forma covarde. Fomos lá para confrontar esses indivíduos, mas eles foram covardes, não quiseram confrontar com o estado, se entregaram. Eles disseram que perseguiram o policial, chegaram próximo e atiraram. O policial ainda estava em movimento, por isso que o carregador da arma dele sacou e as munições caíram. Foi de maneira covarde, sorrateira. Visualizaram que era um agente do estado, fardado, mas mesmo assim atiraram”, relatou o major. 

Os quatro suspeitos foram encaminhados ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde prestam depoimento neste momento. A polícia segue agora em diligência para a prisão do quinto suspeito de participação no crime, que já foi identificado pela investigação do caso.

Flash Breno Moreno
[email protected]

Imprimir