Cidadeverde.com
Política

Bolsonaro vota cedo no Rio de Janeiro e afirma: 'expectativa é de vitória'

Imprimir

Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro (PL) chegou na sua seção eleitoral, na escola municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, zona oeste do Rio, às 7h50. Como a votação tem início às 8h em todo o Brasil, Bolsonaro cumprimentou apoiadores e aguardou em frente à porta da escola. Depois de votar, o presidente afirmou que a expectativa é de vitória.

"A expectativa é de vitória hoje, pelo bem do Brasil. Só temos boas notícias nos últimos dias. Se Deus quiser, seremos vitoriosos hoje à tarde, ou melhor, o Brasil será vitorioso hoje à tarde", disse o candidato à reeleição.

Diferentemente do que aconteceu no primeiro turno, ele não respondeu a perguntas da imprensa, limitando-se a essa declaração. Antes disso, Bolsonaro trouxe um apoiador que tinha adesivos com material de sua campanha, que ergueu os braços e falou a favor do presidente para as câmeras.

Antes de votar, Bolsonaro saiu a pé do hotel de trânsito da Universidade da Força Aérea, na Guarnição de Aeronáutica dos Afonsos, onde os carros e a equipe de segurança da Presidência da República o aguardavam. Antes de embarcar num veículo, foi abordado por alguns apoiadores, que gritavam "mito" e pediam fotos com ele - solicitações que ele atendeu.

Depois de cerca de cinco minutos, seguiu para a Vila Militar, onde chegou por volta das 7h50. Como a votação só começaria às 8h, Bolsonaro precisou esperar. Cumprimentou apoiadores e aguardou em frente à porta da escola. Estava acompanhando de Waldir Ferraz, o Jacaré, amigo e aliado do presidente desde o tempo da Academia Militar das Águas Negras (Aman), nos anos 1980

O presidente não estava acompanhado de outras personalidades políticas. Ele vestia uma camisa verde e amarela e colete à prova de balas por baixo.

Depois de votar, Bolsonaro deve seguir para o Aeroporto do Galeão para receber a delegação do Flamengo, que sagrou-se campeão da Copa Libertadores da América, no sábado.

Em seguida, apurou o Estadão/Broadcast Político, Bolsonaro volta para Brasília para acompanhar a apuração do Palácio do Alvorada, com a família e seu grupo político.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir