Cidadeverde.com
Últimas

Após negociação, BR-316 é liberada parcialmente em Teresina

Imprimir
  • bloqueio4.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • bloqueio3.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • bloqueio2.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br10.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br9.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br8.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br7.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br6.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br5.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br4.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br3.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br2.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • br1.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com

Atualizada às 15h40

Após às 15h20, o grupo bolsonarista e agentes da PRF liberaram a via parcialmente para o fluxo de veículos no sentido Teresina-Timon, diferentemente do que havia sido acertado anteriormente. Os manifestantes seguem no local sem conceder entrevista à imprensa.

Atualizada às 13h15

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou por volta das 13h que a BR-316, em Teresina, só será liberada às 15h20.

"No momento a rodovia está liberada para a passagem de motocicletas", informou a polícia.

Atualizada às 10h50

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) permanecem em manifestação no trecho da BR-316 que dá acesso à ponte da Tabuleta, entre Teresina e Timon(MA). O grupo bloqueou a via nos dois sentidos, utilizando galhos de árvores e pneus. Eles protestam contra o resultado do 2º turno da eleição presidencial, que terminou com a vitória de Lula (PT). 

Para tentar viabilizar a liberação da via, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) enviou reforços ao local e tenta negociar com o grupo de manifestantes. 

Segundo o inspetor Leandro Caldas, a proposta da PRF é que a manifestação siga da seguinte forma: durante uma hora uma das vias será liberada e durante 20 minutos a pista volta a ser interditada completamente.

O inspetor ressaltou ainda que a Polícia tenta negociar de forma pacífica antes de usar a força. Segundo Caldas, há um protocolo sendo seguido e respeitado. 

“Por enquanto a manifestação acontece de forma pacífica. Eles aceitaram o acordo de liberar a via durante um tempo e depois voltar a manifestação. Eles manifestação contrários ao resultado da eleição”, destacou o inspetor.

Os manifestantes utilzam bandeiras do Brasil para cobrir o corpo e camisas amarelas para manifestar. 

Nenhum deles quis falar com a imprensa. Segundo apurou o Cidadeverde.com há uma orientação da organização para não conceder entrevista. 

O grupo diz que vai permanecer no local por tempo indeterminado, aguardando um posicionamento do presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado no último domingo. 

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

 

Por volta das 7h30 da manhã, a via foi parcialmente liberada, mas voltou a ser fechada horas depois. 

Outra manifestação foi registrada em Bom Jesus. No entanto, segundo Caldas, a PRF conseguiu negociar antes que a via fosse interditada. 

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com 

 

O  Sindicato dos Transportadores de Cargas e Logística do Piauí(Sindicapi) emitiu uma nota se posicionando contra as manifestações e o bloqueio do trânsito em pontos considerados essenciais. 

Veja a íntegra da nota: 

A Confederação Nacional do Transporte (CNT), entidade de representação das empresas de transporte no Brasil, e o Sindicato dos Transportadores de Cargas e Logística do Piauí (SINDICAPI), entidade responsável pelo setor dos transportes no Piauí, acompanham as paralisações em algumas rodovias do País e se posiciona contrariamente a esse tipo de intervenção.

Respeitamos o direito de manifestação de todo cidadão, entretanto, defende que ele seja exercido sem prejudicar o direito de ir e vir das pessoas.

Além de transtornos econômicos, paralisações geram dificuldades para locomoção de pessoas, inclusive enfermas, além de dificultar o acesso do transporte de produtos de primeira necessidade da população, como alimentos, medicamentos e combustíveis.

Nesse sentido, a CNT e o SINDICAPI tem convicção de que as autoridades garantirão a circulação de pessoas e de bens por todo o País com segurança, entendendo que qualquer tipo de bloqueio não contribui para as atividades do setor transportador e, consequentemente, para o desenvolvimento do Brasil.

Confederação Nacional do Transporte e SINDICAPI 

 

Humberto Lopes 
Pres. SINDICAPI

 

1º protesto 

Na noite desta segunda-feira, manifestantes fecharam um trecho da BR-316, também nas proximidades da Ponte da Tabuleta. O grupo ateou fogo em pneus e impediu a passagem de veículos. 

O bloqueio começou por volta das 18h30 e causou um grande congestionamento em vias das proximidades. 

A Polícia Rodoviária Federal enviou equipes ao local e conseguiu desobstruir a via.

 

 

 

 

Nataniel Lima e Deborah Radassi (TV Cidade Verde)
[email protected]cidadeverde.com  

  • manifestação_12.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_11.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_10.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_9.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_8.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_7.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_6.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_5.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_3.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_2.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • manifestação_1.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
Imprimir