Cidadeverde.com
Vida Saudável

9 dicas valiosas para viver mais e com mais saúde

Imprimir

 

Foto: Freepik

 


Alcançar a longevidade com saúde exige cuidados e bons hábitos durante todas as fases da vida. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2030 o número de idosos no Brasil deve ultrapassar o número de crianças.

Para se viver mais e com mais qualidade, o médico Dr.Alexandre Parma, recomenda não exagerar na quantidade de alimentos ingeridos e de se relacionar. Segundo o especialista, ficar sozinho não faz bem à saúde. Acompanhe a lista e anote as dicas:


Ame-se

Amor próprio é o início de tudo. Ame-se, e muito! Esse sentimento de autocuidado faz toda a diferença para uma vida com saúde e qualidade. 


Coma o que te nutre.

Alimente-se de comida que tenha nutrientes, cores e sabores naturais. Evite açúcar, farinha branca em excesso, frituras e bebidas doces. Comemos muitas calorias e poucos nutrientes, dentre vitaminas, minerais e fitoquímicos (substâncias que as plantas produzem e são muito benéficas para nós – como o resveratrol). Coma fibras, é barato e eficiente. Descasque mais e desembale quase nada. Coma proteína animal com moderação, capriche nos vegetais e consuma azeites extra virgens e castanhas naturais, também com moderação. Ah, e não se esqueça: beba muita água. Faça de seu alimento o seu remédio - já dizia Hipócrates, o pai da medicina.


Não coma demais.

Alimentar-se bem significa alimentar-se com qualidade e não com quantidades excessivas. É comprovado que os mais longevos do mundo comem pouco. Não precisamos de muito para sobreviver e viver bem – isso, claro, quando não temos condições de saúde que nos obriguem a ingerir mais calorias.


Durma bem.

Nascemos para ter um ciclo circadiano que respeita a exposição à luz, ao nosso astro maior, o Sol. Nós produzimos substâncias naturais, como a melatonina e o cortisol, que são liberados justamente nesse ciclo - tente segui-lo e sua vida mudará. Evite contato com computadores e celulares à noite, coma pouco e não faça ingestão de substâncias excitantes como a cafeína. Em geral, de 7 a 8 horas de sono são suficientes! Por falar em sol, tem um aforisma da saúde que diz: “onde entra o sol sai a doença”. Exponha-se a ele sempre que puder e reveze as áreas expostas. O sol é importante em situações metabólicas como a produção de vitamina D e outras.


Mexa-se, movimente-se.

Tenha uma rotina de exercícios, eventualmente de maneira natural. Suba escadas e não use o elevador (caso não tenha contraindicações, obviamente); vá a pé (ou o caminho inteiro, ou salte um ponto antes); faça flexões e abdominais; corra, se puder; se tiver condições, vá até uma academia; tenha músculos fortes; levante-se da cadeira, ficar sentado por vários períodos é tão prejudicial quanto hábitos ruins como fumar, e está associado a doenças, como hipertensão, obesidade e outras ainda mais graves.


Acalme-se, respire e tenha um propósito. 

Tire um momento para se aquietar, para meditar com uma música calma, sem pensar em nada. De preferência, entre 10 e 15 minutos antes de se levantar da cama. Aliás, acorde e não pegue seu celular, tampouco ligue a TV, abra um jornal ou computador. Respire fundo: conte até 20 ou 30, segure e vá soltando o ar lentamente. Repita por algumas vezes, tentando não pensar em nada. Tenha um hobby, como cultivar plantas, ler e se gostar; tenha uma religião, que também te ajudará a meditar, pensar no bem maior pra si mesmo e para humanidade. Comprovadamente, todos esses hábitos trazem saúde, bem-estar e longevidade saudável.


Relacione-se

Conviver com seus entes queridos e cultivar amigos está comprovadamente associado a um incremento na longevidade. Seja feliz por ter pais e avós, filhos e netos, todos juntos e misturados. Se for casado ou tiver um relacionamento estável, invista nele, inclusive no relacionamento íntimo, pois aumenta hormônios da felicidade e, consequentemente, melhora a saúde.


Não fume e beba pouco.

O hábito de fumar está na lista dos vilões da humanidade já há muito tempo. Busque todo o apoio necessário caso tenha esse vício, para que consiga parar o mais rápido possível. Se tiver o hábito de ingerir bebidas alcoólicas, não dirija e beba pouco, o suficiente para alegrar a alma e parar.


Faça consultas e exames médicos.

Procure ajuda profissional, sempre que necessário e de maneira preventiva. Vá ao médico, do posto ou privado, (se puder e preferir), mas vá, ao menos uma vez ao ano. Faça os exames indicados. Descobrir condições de saúde e doenças precocemente faz toda a diferença. Cuide de seus dentes, do seu físico e da sua cabeça, com auxílio das pessoas preparadas para isso. 

 

Da Redação
[email protected]

Imprimir