Cidadeverde.com
Economia

Comércio antecipa contratação de temporários para o fim de ano

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com


O comércio brasileiro deve fechar o período de fim de ano com a contratação de 109 mil trabalhadores temporários, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Mas, antes mesmo da chegada do Natal, a Black Friday tem impulsionado as contratações. Para garantir que as operações sejam concluídas com sucesso, nomes como Mercado Livre, Via e Riachuelo correm para ampliar o quadro de funcionários.

Cargos como estoquista, operador logístico, embalador, armazenista, almoxarife e motociclistas entregadores são algumas das funções com maior oferta de vagas dentro do setor. Para Fabio Bentes, economista-chefe do CNC, o movimento de contratação antecipada de temporários com foco na Black Friday faz parte da consolidação da data de compras no varejo no País. "O consumo na internet já existia, mas deu um salto durante a pandemia, por isso a necessidade de contratação de profissionais especializados."

Neste cenário, o País viu a abertura de vagas ligadas ao e-commerce disparar acima da média, segundo levantamento da CNC feito a pedido do Estadão. De acordo com os dados compilados pela CNC - que considera admissões menos desligamentos -, de março de 2020 a setembro de 2022, as vagas ligadas ao e-commerce cresceram acima da média geral, que ficou em 9,1%.

A carreira campeã em contratação é a de estoquista, que teve alta de 54% no período, somando 22.537 novos contratados. Na segunda posição, está o trabalho de embalador, com avanço de 41%, alcançando 29.321 novas vagas.

Diante da projeção de crescimento nas vendas para a Black Friday para superar o resultado de 2021, o Mercado Livre decidiu reforçar o seu número de temporários. Ao todo, a companhia deve contratar cerca de 2,4 mil profissionais no País, com foco principal em postos de trabalho de apoio às operações logísticas Esses profissionais poderão ser efetivados dependendo do desempenho e das oportunidades que surgirem ao final do período, informou o marketplace.

No caso da Via - dona das marcas Casas Bahia, Ponto e Extra.com -, foram abertas 1 mil vagas em seus 30 centros de distribuição espalhados pelo País. Os temporários vão atuar principalmente em cargos como conferente, motorista de empilhadeira, operador de CD e assistente de logística. "Nos preparamos muito para esse momento, que neste ano é atípico, pois temos reunidos três calendários de vendas do varejo entre novembro e dezembro", afirma Fernando Gasparini, diretor executivo de Logística da Via

No caso da Riachuelo, a companhia terá 61% dos postos voltados ao processo logístico e de atendimento digital. Ao todo, foram abertos 1,1 mil postos de trabalho, dos quais 126 vagas são para canais digitais, e outras 571 vagas, para atuar nos centros de distribuição - que envolvem logística e toda separação de produtos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir