Cidadeverde.com
Vida Saudável

No Piauí, presidente da Fiocruz alerta para nova cepa BQ.1 descoberta no Amazonas

Imprimir

Fotos: Renato Andrade/Cidadeverde.com

 

A presidente da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade de Lima, alertou nesta segunda-feira (7) para a possibilidade de aumento de casos de covid-19 em todo o País.  Em Teresina, a convite da Ufpi (Universidade Federal do Piauí), Nísia Teixeira falou sobre a nova cepa – a BQ.1 – descoberta no Amazonas e agora no Rio de Janeiro, que tem um escape muito maior da proteção das vacinas, mas não causa infecções mais graves.

“Nós temos acompanhado o aumento recente de casos. Isso ocorreu no Amazônia, a identificação dessa subvariante BQ.1, que circula na Europa, Estados Unidos e Ásia, e foi sequenciado no Rio de Janeiro. Há uma estimativa de aumento de casos nas próximas semanas, mas as vacinas protegem com relação a gravidade da doença”, destacou a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, que é pesquisadora e doutora em Sociologia. 

Em Teresina, Nísia Trindade de Lima, recebe a Medalha do Mérito Universitário em reconhecimento ao trabalho da Fiocruz no enfrentamento da Covid-19. O evento acontece no Cine Teatro da Ufpi.  

Devido ao surgimento de novas cepas, Nísia destacou a importância da vacinação. Ela  fez um apelo para que aqueles que não completaram o esquema vacinal de vacina possam completar o mais breve possível. 

“Entregamos ao SUS mais de 215 milhões de dose de vacina. Mas quero lembrar que vacina tem que vir junto com vacinação, nesse sentido cumprimentar o estado do Piauí pelos excelentes níveis de vacinação e recomendar que aqueles que não tomaram todas as doses que façam isso: a pandemia não acabou, estamos numa situação muito melhor, tanto que estamos reunidos. Mas, ainda é momento de cuidado. Há transmissão de novas variantes no Brasil. Temos que manter os cuidados, mas acreditar na ciência”, acrescentou a pesquisadora. 

Características da subvariante: 

A BQ.1 é derivada da variante ômicron. Os sintomas são os mesmos da covid: dor de cabeça, tosse, febre, dor de garganta, cansaço, perda de olfato e paladar. A característica principal que a difere de outras cepas é um escape muito maior da proteção das vacinas.

 

Nataniel Lima
[email protected]

Imprimir