Cidadeverde.com
Esporte

Vasco oficializa a saída e Jorginho lamenta: 'Fico triste por não dar sequência'

Imprimir

Um dia após comunicar ao técnico Jorginho que ele não permaneceria para 2023, o Vasco oficializou nesta quinta-feira a saída do comandante e de sua comissão.

Foto - Daniel Ramalho - Vasco

Demitido após levar o time de volta à Série A, o treinador lamentou deixar de estar nos planos da diretoria, que foca em Juan Pablo Vojvoda, do Fortaleza.

Em nota oficial, Jorginho festejou o cumprimento da meta do acesso e revelou que ficou triste pela saída. "Fui convocado para essa missão e vim de peito aberto, com muita vontade de ajudar mais uma vez o Vasco a voltar à Série A", iniciou o treinador. 

"Claro que sabia das dificuldades, dos problemas que teríamos de enfrentar, da responsabilidade que estávamos assumindo. Mas o Vasco não é para quem acredita? Eu acreditei, sempre tive certeza de que subiríamos", garantiu. "O importante é que o objetivo foi alcançado, conseguimos dar essa grande alegria à torcida vascaína. Fico triste por não poder dar sequência, participar de um planejamento, iniciar uma temporada "

Foram somente 10 jogos de Jorginho no comando do Vasco, com cinco vitórias, dois empates e três rodadas.

Ao ganhar os pontos do jogo com o Sport, terminado em 1 a 1, mas com o STJD definindo como 3 a 0 aos cariocas após julgamento por invasão de campo dos torcedores locais na Ilha do Retiro, o clube carioca acabou subindo para a terceira posição na Série B, com 64 pontos

Enquanto a direção tenta convencer Vojvoda a se transferir para o Rio - pela segunda vez o comandante entra nos planos do clube - Jorginho mostrou que seguirá na torcida pelo Vasco e agradeceu aos dirigentes pela oportunidade.

"Continuarei na torcida por este clube com o qual tenho enorme identificação e que faz parte da minha história", disse.

"Fica aqui o meu agradecimento ao Luiz Mello, nosso CEO, ao Paulo Bracks, diretor executivo, ao nosso presidente Jorge Salgado, a todos os amigos da querida comissão técnica, aos jogadores, que foram os protagonistas, à torcida do Gigante da Colina e aos demais funcionários e staff. Beijos no coração."

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir