Cidadeverde.com
Vida Saudável

Diabetes: boa alimentação pode ajudar a prevenir a doença

Imprimir

A data de 14 de novembro é reservada para celebrar o Dia Mundial do Diabetes e tem como objetivo enfatizar a característica epidêmica e impacto social e econômico da doença, além de promover o diagnóstico precoce e orientar sobre formas de tratamento adequado.

Apenas no Brasil, sexto país do mundo com o maior número de pacientes com diabetes, são cerca de 15,7 milhões de pessoas convivendo com a doença. Até 2045, a estimativa é que tenhamos no país cerca de 23,2 milhões de pacientes.

Os dados são da Federação Internacional de Diabetes (IFD), que em seu Atlas da Diabetes (2021), informa que somente no ano passado, 6,7 milhões de pessoas morreram no mundo em decorrência da doença. No Brasil, foram mais de 214 mil mortes, de pessoas entre 20 e 79 anos.

Especialistas afirmam que ao se tornar descompensado, a doença apresenta sérios riscos para a saúde, podendo afetar órgãos como olhos, rins, fígado, coração e sistema vascular. Assim como ocorre com a obesidade, o diabetes é considerado um problema de saúde pública em diversos países, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Diante de dados tão assustadores,  a melhor saída é manter um maior cuidado com a saúde de forma preventiva. Segundo a nutricionista da Wyden, Profa Dênaba luyla lago Damasceno, essa prevenção passa por mudanças no estilo de vida, prática de exercícios físicos e a introdução de uma dieta adequada.

"As diretrizes para nutrição em diabetes orientam que a alimentação de toda a população, com ou sem diabetes, deve ser baseada em alimentos in natura (frutas, verduras, legumes e carnes) e produtos minimamente processados (arroz, feijão), limitando o consumo de alimentos processados (geleia, atum enlatado, queijo) e evitando alimentos ultraprocessados (sorvetes, barra de cereal, macarrão instantâneo)”, esclare Dênaba Damasceno.

De acordo com a nutricionista da Wyden, "alimentos como legumes,  folhas, frutas e  cereais  integrais que agregam grande  quantidade  de  fibras  devem  ser  consumidos  diariamente pois estão relacionados ao melhor controle  do diabetes, pois são fundamentais no controle da glicemia e da gordura no sangue (aumento de colesterol e triglicerídeos, as chamadas dislipidemias), e ajudam a melhorar a saúde intestinal e a saciedade, contribuindo também para o controle do peso corporal.

Maior consumo de fibras

A Professora Dênaba ressalta que para ter uma ingestão adequada de fibras, é importante incluir fontes diversificadas, que podem ser encontradas em vegetais diversos, especialmente os folhosos, talos de hortaliças, sementes diversas como as de linhaça, bagaços de frutas, farelo de aveia, feijões e outras leguminosas, como lentilha, ervilha e grão de bico. Essas fontes podem ser incluídas em preparações como saladas, iogurtes, acompanhamentos e até mesmo como petiscos saudáveis, sendo recomendado o consumo de 3 ou mais porções por dia, totalizando 30 gramas por dia.

"Pessoas com diabetes devem priorizar carboidratos complexos e integrais porque contém mais micronutrientes, além de sofrerem uma absorção mais lenta, auxiliando o controle glicêmico. Também, as pessoas com diabetes devem ser encorajadas a minimizar a ingestão de açúcares adicionados (encontrados em alimentos processados ou na preparação de receitas) e a considerar o uso do método da contagem de carboidratos e do método do índice glicêmico e carga glicêmica para o planejamento de refeições”, finaliza a nutricionista da Wyden.

Imprimir