Cidadeverde.com
Vida Saudável

Estado e prefeitura decidem hoje sobre novos decretos e uso obrigatório de máscara

Imprimir

Foto: Ascom/Sesapi

Com taxa de positividade em alta da covid-19, o COE (Comitê de Operações Emergenciais) do Estado e do município de Teresina vão decidir hoje (23) a possibilidade de retornar o uso obrigatório de máscaras em ambientes fechados.

Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou ontem  o uso obrigatório de máscaras dentro de avião e em aeroportos do Brasil. A medida entra em vigor a partir da próxima sexta (25).

Ontem à noite, o COE Estadual se reuniu com a presença da governadora Regina Sousa (PT) e o presidente da Fundação Municipal de Teresina, Gilberto Albuquerque. No encontro, as autoridades de saúde e governamentais decidiram adotar uma medica única e em conjunto sobre o uso de máscara para não confundir a população. 

A reunião em conjunto com os dois COEs está marcada para hoje, às 11h30.   

Ontem, durante a reunião foi confirmado que a taxa de positividade de covid aumentou e que os casos da doença no estado cresceram 37%, devido as variantes. Na reunião foi apresentado os indicadores dos hospitais que mostram que 35% dos leitos estão ocupados. 

O professor Emídio Matos, que integra o COE Estadual, representando a Ufpi (Universidade Federal do Piauí) e o Conselho Estadual de Saúde, informou que a recomendação da UFPI/Conselho é o retorno do uso obrigatório de máscaras em ambientes fechados.

“A recomendação é que em ambientes abertos também se use máscara, mas fica a vontade da população”.

Outra preocupação discutida no COE é a falta de notificação de casos de covid para quem faz o teste rápido em casa.

“A autoaplicação dos testes em casa não tem notificação. Os testes feitos nas farmácias estão sendo notificadas. Sugerimos que se faça uma parceria com a rede privada, se veja o volume de compra dos testes que pode ser um indicador para pandemia”, disse Emídio Matos. 

O atual decreto

O decreto em vigor da governadora Regina Sousa mantém obrigatório o uso de máscaras em transportes públicos, hospitais e consultórios, além da apresentação do comprovante de vacinação. 

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir