Cidadeverde.com
Últimas

Diretor da Balenciaga pede desculpa por campanha acusada de pedofilia

Imprimir

Foto: Reprodução/Redes Sociais 

Demna Gvasalia, diretor criativo da Balenciaga, publicou em suas redes sociais nesta sexta-feira (2) uma carta de desculpas sobre a campanha de fim de ano da grife. Os anúncios foram alvos de polêmicas, acusados de abuso infantil e pedofilia por mostrar crianças ao lado de produtos com elementos fetichistas.

Na publicação, o estilista diz querer assumir sua responsabilidade pela "escolha artística errada", classificando como inapropriado a decisão de ter crianças "promovendo itens que não tem nada a ver com elas". "Eu preciso aprender disso, ouvir e engajar com as organizações de proteção infantil para saber como eu posso contribuir e ajudar nesse tópico terrível."

Esta marca a primeira vez que Gvasalia emite qualquer comentário sobre o caso. A marca já havia postado um pedido de desculpas oficial nas redes sociais, bem como o fotógrafo Gabriele Galimberti responsável pelas fotos da campanha.

Famosos envolvidos com a grife também se pronunciaram. Kim Kardashian, embaixadora da Balenciaga, se disse "abalada" com as imagens da ação e chegou a comentar que estaria reavaliando seu relacionamento com a empresa. Já Kanye West, que recentemente perdeu contrato com a marca depois de comentários antissemitas, chegou a se referir à polêmica em nova rodada de declarações controversas.

A campanha, no caso, divulgava a linha de produtos de fim de ano da Balenciaga e foram retiradas do ar pouco depois de serem lançadas. As fotos mostravam crianças posando com mochilas de pelúcia da empresa, cuja inspiração era de brinquedos infantis, mas também envolviam itens como coleiras de couro e outros elementos associados tradicionalmente a fetiches. Na época, a grife chegou a afirmar que tomaria medidas sobre o ocorrido.

 

Fonte: Folhapress 

Imprimir