Cidadeverde.com
Geral

Bombeiro que estava desaparecido é encontrado morto em Santa Catarina

Imprimir

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina

O corpo do bombeiro Tiago José Teodoro, 37, foi localizado na tarde deste domingo (4), no rio Itajaí-Açu, em Navegantes, no litoral sul de Santa Catarina. A informação foi confirmada pelo Comando-Geral do Corpo de Bombeiros do estado, que publicou uma nota oficial lamentando a morte do cabo.

Teodoro estava desaparecido desde a última quinta-feira (1), quando caiu de um barco durante resgate de vítimas das chuvas que atingem a região. No mesmo dia, o governador Carlos Moisés (Republicanos) decretou situação de emergência em todo estado.

O acidente ocorreu quando Teodoro, um pescador e um bombeiro civil recolhiam um corpo que boiava no rio Itajaí-Açu por volta das 6h. Após o resgate, no caminho de volta, a embarcação em que estavam virou. O pescador e o salva-vidas conseguiram retornar ao barco, mas o bombeiro se perdeu na correnteza e não foi mais visto.

Bombeiro militar no quartel de Navegantes, Teodoro morava na cidade de Penha e também trabalhava como professor no Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Ele deixa dois filhos gêmeos.

A chuva forte que atingiu Santa Catarina causou alagamentos, bloqueios de rodovias e outras duas mortes, além do cabo Teodoro.

Em Palhoça, região metropolitana de Florianópolis, um homem morreu ao tentar atravessar uma área alagada e foi eletrocutado. Em Brusque, um dos maiores municípios do Vale do Itajaí, um homem foi soterrado após deslizamento no bairro Poço Fundo.

A chuva também causou transtornos em rodovias catarinenses. Ainda neste domingo (4), a BR-101 seguia parcialmente interditada em razão de um deslizamento no Morro dos Cavalos, em Palhoça. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina, havia apenas uma faixa liberada no sentido sul.

Também há interdições na BR-282, entre Santa Amaro da Imperatriz e Rancho Queimado, na Grande Florianópolis, e na BR-280, na serra de Corupá. Segundo a PRF, não há previsão de liberação.

 

Fonte: Folhapress (Aléxia Sousa)

Imprimir