Cidadeverde.com
Esporte

Treino da seleção brasileira tem Alex Sandro no gramado e Neymar de chinelo

Imprimir

Um dia após a goleada sobre a Coreia do Sul, que garantiu o Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo do Catar, os titulares da seleção brasileira realizaram apenas atividades regenerativas. 

Foto - Lucas Figueiredo - CBF

Como tem sido costume no dia seguinte às partidas, somente os reservas foram a campo do Grand Hamad Stadium nesta terça-feira. Neymar apareceu caminhando de chinelo à beira do gramado.

O Alex Sandro, que se recupera de lesão muscular no quadril, correu em torno do gramado ao lado do preparador físico Fábio Mahseredjian.

Alex Sandro subiu ao gramado 30 minutos depois de a atividades começar. O atleta correu e fez trabalhos físicos como parte final do processo de recuperação da contusão que o tirou das últimas duas partidas.

Sem ele, Tite teve de improvisar Danilo na esquerda contra a Coreia do Sul, uma vez que o lateral reserva, Alex Telles, foi cortado após romper parcialmente o ligamento do joelho direito.

Alex Sandro é titular e peça-chave no esquema de Tite. Ele trabalhava para jogar as oitavas. No entanto, ficou fora porque não tinha condições clínicas. A ideia da comissão técnica é tê-lo plenamente recuperado para o duelo das quartas de final contra a Croácia.

O Brasil vai treinar mais duas vezes até o duelo, marcado para sexta, ao meio-dia (de Brasília), no Education City Stadium.

O treinamento durou pouco mais de uma hora e foi todo aberto à imprensa. Os jogadores participaram de um trabalho leve, em espaço reduzido, com cada time podendo marcar em dois golzinhos. A ideia da comissão técnica era aperfeiçoar o passe e a pressão para reaver a bola.

Depois, a comissão técnica aumentou o campo e colocou os dois goleiros reservas na atividade de seis contra seis.

Titular diante dos sul-coreanos, Neymar surgiu de chinelo. Com o celular na mão, caminhou na beira do campo, acenou para convidados e voltou para a parte interna do centro de treinamento. 

Richarlison fez o mesmo, mas sua aparição foi ainda mais rápida. Os dois e os outros titulares permaneceram na parte interna fazendo um trabalho regenerativo.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir