Cidadeverde.com
Últimas

Teresinenses se reúnem para Brasil x Croácia e apostam em vitória tensa

Imprimir
  • 1223.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • 12344.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • 12233444.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • wdwdw.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • 2d2ed23.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • dcwcwec.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • 06.jpg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • 04.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • 03.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • 02.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com
  • 01.jpeg Renato Andrade/Cidadeverde.com

Os torcedores teresinenses voltaram a se reunir nesta sexta-feira (07) para assistir a disputa entre Brasil x Croácia. No Resenha Bar, estabelecimento tradicional em jogos da Copa, localizado na zona Leste de Teresina, o público aposta em uma vitória difícil para o Brasil nas quartas de final.

O empresário Denilson Damasceno avaliou os primeiros minutos de jogo e disse que a Croácia é um time forte, mas acredita na escalação do Brasil para garantir a vitória. 

“O Brasil nem tá indo, nem voltando, tem que fazer logo esse gol para finalizar essa Croácia. A Croácia é um time muito duro, tem muitos jogadores qualificados e não vai ser um jogo fácil, mas o elenco do Brasil por completo é excelente, estamos na fé que vai ser um jogo bom”, comenta. 

Coberto com a bandeira do Brasil, o empresário conta que o manto traz sorte e não vai tirar em nenhum momento 

“Todo o jogo com o manto, sempre deu sorte. No dia que perdeu para o time africano eu não estava com a bandeira, é muito azar”, diz Denilson.

Já a operadora de telemarketing, Anne Caroline, se reuniu com outros quatro amigos, que até agora não perderam nenhum jogo da seleção na copa. “Todo jogo a gente junta a galera toda. Tem que usar a blusa do Brasil e reunir a galera”, diz. 

Para ela, a disputa começou difícil, mas ressalta que o Brasil sairá com a vitória e que irá torcer muito. 

“Esse jogo tá bem tenso, começou já difícil, a gente tá com medo apreensivo, mas vai dar certo”, ressalta Anne Carolina.

 

 

Rebeca Lima
[email protected] 

Imprimir