Cidadeverde.com
Esporte

Quarteto da Copa do Mundo rende R$ 5 milhões de lucro ao Flamengo

Imprimir

Com as eliminações de Brasil e Uruguai, a participação do quarteto do Flamengo na Copa do Qatar já se encerrou. Porém, além de levarem o nome do clube para o mundo, Pedro, Everton Ribeiro, Arrascaeta e Varela contribuíram financeiramente e renderam cerca de R$ 5 milhões aos cofres rubro-negros. 

Foto - Lucas Figueiredo - CBF

A quantia é referente à premiação dada pela Fifa às agremiações que cedem jogadores para a disputa do Mundial.

O valor é calculado a partir do número de dias que cada atleta fica à serviço de sua respectiva seleção, começando duas semanas antes da partida de abertura até o dia seguinte à eliminação. A diária é de US$ 10 mil (cerca de R$ 52 mil, de acordo com a cotação atual).

O Uruguai, de Arrascaeta e Varela, foi eliminado ainda na fase de grupos. Já o Brasil, de Pedro e Everton Ribeiro, caiu nas quartas de final, após empate no tempo normal em 1 a 1 com a Croácia e derrota nos pênaltis.

No somatório das diárias, o Flamengo acumulou US$ 957,7 mil (cerca de R$ 5 milhões). Caso a seleção brasileira tivesse avançado e chegasse à final da Copa do Mundo, o Flamengo arrecadaria um total de R$ 5,5 milhões.

O reembolso faz parte do Programa de Benefícios para Clubes da Fifa. O fundo foi criado em 2010, com uma parte dos lucros destinada exclusivamente às agremiações que aderiram ao programa. 

Ele aumentou significativamente durante a última década - de US$ 40 milhões na África do Sul, em 2010, para US$ 70 milhões no Brasil, em 2014. Na Rússia, em 2018, US$ 209 milhões foram distribuídos aos clubes, mesmo valor deste ano.

Dos quatro jogadores rubro-negros do Mundial, quem mais teve minutos em campo foi o lateral direito uruguaio Varela, que curiosamente teve poucas oportunidades no Flamengo em 2022. Arrascaeta foi o que mais se destacou. Já Pedro e Everton Ribeiro pouco atuaram sob o comando do técnico Tite.

A reapresentação do elenco principal do Flamengo acontecerá no dia 26 de dezembro no CT Ninho do Urubu. O Rubro-Negro vai iniciar o Estadual com uma equipe formada por jovens da base.

BRUNO BRAZ
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS)

Imprimir