Cidadeverde.com
Últimas

Complexo da Estação Ferroviária de Teresina será restaurado

Imprimir

Foto: Divulgação/CCom-PI

O prédio e o conjunto da Estação da Ferroviária de Teresina, sede da Companhia Metropolitana de Transporte Público – CMTP, será restaurado. A obra deve iniciar após assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), a empresa terá até 6 meses para o início da obra e é uma das ações que a diretora-presidente da CMTP busca desde o início da sua gestão na pasta, pois o conjunto é de extrema importância para a nossa história.

A notícia foi dada em reunião entre a diretora- presidente da CMTP, Josiene Campelo e representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN); a arqueóloga, Luzia Leal; a chefe da divisão técnica, Marília Cordão; a chefe da divisão administrativa, Delite Nepomucemo e o superintendente Fábio Ferreira,  que participou de forma on-line.

Tombada em 2013 pelo IPHAN, o conjunto da estação  é patrimônio histórico, econômico, cultural  e social do Piauí e do Brasil e é um dos cartões postais do estado.  A diretora-presidente da CMTP desde o início da sua gestão tem solicitado o restauro do complexo, que por conta do tombamento não pode sofrer nenhuma ação sem autorização do IPHAN. 

“Além de ser a sede da Companhia, a estação é um importante retrato da história ferroviária/metroviária do Piauí e do Brasil, por ela o nosso estado pôde aumentar seu crescimento econômico e os piauienses tiveram uma importante opção para o transporte de passageiros. Essa restauração é uma ação que venho buscando desde que assumi e encerrar minha gestão à frente da CMTP conseguindo que o projeto se inicie é uma grande felicidade”, finaliza Josiene Campelo.

O Conjunto da Estação de Teresina  caracteriza-se como um dos mais expressivos espaços ferroviários do estado e do Brasil, compreendia uma grande área livre onde eram realizadas manobras e a circulação dos trens; a estação de embarque e desembarque; dois armazéns para estocagem de mercadorias; a casa do agente; dormitório, e; antiga serraria. Hoje foi incorporado ao parque da cidadania em uma parte do local, preservando as construções.

A construção do edifício começou em 1922. Em estilo eclético, é ornamentado em madeira lavrada. O telhado de duas águas é coberto com telhas do tipo Marselha. A fachada exibe o ano da inauguração (1926) e o nome da cidade, que na época era grafado “Theresina”. O conjunto ajuda a compreender como foi estruturada a urbanização da cidade e do território nacional.

Da Redação
[email protected]

Imprimir