Cidadeverde.com
Esporte

Torcida do Grêmio faz recepção de gala para Suárez: 'Teremos coisas importantes'

Imprimir

Luis Suárez entrou em campo pelo Grêmio pela primeira vez na noite desta quarta-feira. Pisou no gramado da lotada Arena, em Porto Alegre, às 20h04, para ser apresentado à torcida, que fez uma recepção de gala ao reforço de peso. 

O sorridente artilheiro uruguaio, de 35 anos, acompanhado da família, foi ovacionado por aproximadamente 33 mil gremistas, confiantes com a contratação internacional. Ainda houve uma bela homenagem a Pelé, morto no dia 29, que foi aplaudido de pé.

A festa começou sob os gritos de "dá-lhe, dá-lhe, Tricolor, dá-lhe, dá-lhe, Tricolor", e com "Tricolor, é Tricolor, Luis Suárez é matador." 

Os torcedores iluminaram o estádio com a lanterna de seus celulares e foram à loucura assim que o novo ídolo surgiu. Com show de luzes e com seu nome gritado em coro, acenou e aplaudiu os quatro cantos do estádio. Já estava vestido com a tradicional camisa do clube.

O Grêmio colocou um palanque para Suárez dar suas primeiras declarações à torcida no centro do gramado. Assim que chegou ao local, o frisson ficou ainda maior. "Boa noite, imensa torcida gremista. Isso aqui é para vocês, a razão da nossa existência. 

Apesar de dia de festa, como presidente do Grêmio gostaria de dar os pêsames à família de Pelé. Essa grande perda do futebol brasileiro", disse Alberto Guerra. "Luis Alberto Suárez, essa festa é para ti. Você e sua família fazem parte da grande nação tricolor", afirmou, logo depois.

Das mãos do ex-zagueiro Ancheta, compatriota que fez história no clube assim como o meia Hugo De León, Suárez recebeu o manto celeste que utilizará. 

Antes de suas primeiras declarações à torcida, viu um vídeo com mensagens de ex-companheiros desejando sorte, entre eles Neymar, Busquets, Lugano, Lucas Leiva, Arthur, além de seus filhos, momento em que não segurou as lágrimas.

Após abraço caloroso na família no palco, enfim ele falou. Ele será o 41º atleta do país vizinho a defender as cores gremistas.

"Boa noite a vocês. É muito difícil falar português, mas quero dizer muito obrigado à recepção, à torcida, por ontem, por hoje e por amanhã. Vão acontecer coisas muito importantes", disse, em português. Depois, em espanhol, agradeceu o "carinho inesquecível" e prometeu "jogar futebol, fazer gols e ganhar títulos."

O novo centroavante ainda deu uma volta olímpica para ficar próximo da torcida, embalado pelo hino do clube.

Jogou camisa para a arquibancada e fez questão de registrar tudo, tirou foto, e até filmou a bela festa na tradicional Geral do Grêmio. Encerrou ao lado de diversos torcedores mirins do clube. Após foto com a molecada, foi "arrastado" para os vestiários.

No clube, o camisa 9 reencontrará com o ex-companheiro e também campeão uruguaio com o Nacional, Felipe Carballo, outro reforço anunciado pelo time gaúcho. Autor de 529 gols na carreira, Suárez já treina com os companheiros há dois dias.

Desde seu desembarque em Porto Alegre, na terça-feira, que Suárez vem recebendo o carinho dos gremistas. Uma multidão já havia ido ao aeroporto para dar as boas-vindas ao atacante. 

Os torcedores do clube não mediram esforços e novamente fizeram bela festa, desta vez na Arena, para deixar o quinto artilheiro do mundo em atividade "se sentindo em casa."

Os primeiros torcedores do Grêmio começaram a chegar na Arena antes do cair da noite. O clube pedia para que todos antecipassem a chegada, para evitar longas filas (houve venda de ingressos de até R$ 10), informando a abertura dos portões às 17h30. E o pedido foi atendido pela massa tricolor.

"Sempre gostei de desafios e vim para um clube com tanta história. Uma equipe grande do Brasil sempre te gera sonhos", disse o jogador à Grêmio TV antes da festa. 

"Uma equipe que vem da Série B e quer lutar com as grandes do futebol brasileiro já é um desafio lindo. Quero fazer com que o Grêmio volte onde merece estar, que é entre as equipes da Libertadores e brigando nas cabeças."

A primeira aventura em solo verde e amarelo veio com o aval da família. Suárez está em Porto Alegre com a mulher e os três filhos. "Minha família me dá a liberdade de escolher onde quero jogar. 

Mas para mim também é importante que eles estejam felizes, tranquilos, com sonhos", revelou o atacante. "E gerou uma satisfação na minha família vir para um clube como o Grêmio, tão perto do Uruguai. Isso dá tranquilidade e te deixa contente "

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir