Cidadeverde.com
Geral

Saúde: Rafael Fonteles diz que prioridade é reduzir espera por cirurgias, exames e consultas

Imprimir

Foto: Ascom/Governo do Piauí

O governador do Piauí, Rafael Fonteles, realizou neste sábado (07) a primeira reunião com a equipe da Saúde do Estado. Na ocasião, foram discutidas as diretrizes a serem alinhadas pela equipe da Saúde com as metas previstas no plano de governo elaborado pelo chefe do Executivo estadual durante a campanha eleitoral.

Participaram do encontro o secretário de Estado da Saúde, Antônio Luiz Soares, os superintendentes da Sesapi, Dirceu Hamilton e Jefferson Campelo; e o diretor do Hospital Getúlio Vargas (HGV), Davyd Basílio.

Segundo o governador, a gestão da Saúde será focada em eixos fundamentais. 

“Da mesma forma que fizemos com a Segurança, hoje reunimos os superintendentes e o diretor do maior hospital do Estado, que é o HGV, para essa reunião de encaminhamento das primeiras diretrizes para a gestão da saúde pública que queremos implementar. Focado na melhoria de processos, redimensionamento de pessoal, facilitar as habilitações do serviço do Ministério da Saúde para aumentar o faturamento dos hospitais e toda a preocupação no cumprimento das metas que estão no nosso programa de governo”, explicou Rafael Fonteles.

O gestor conta ainda que a meta agora é finalizar a seleção dos diretores dos hospitais estaduais para fechar as equipes e começar os trabalhos. 

“Estou muito feliz pela equipe formada pelo secretário Antônio Luiz, que agora está no processo de seleção dos diretores dos hospitais e em breve teremos a equipe toda formada e trabalhando a todo vapor para solucionar os desafios que nós temos para melhorar a saúde pública, notadamente no que diz respeito ao sistema de regulação, para diminuir a espera dos pacientes, cirurgias, exames e consultas especializadas, descentralizando os serviços cada vez mais para o interior do estado e cumprindo todas as metas do plano de governo”, completou o governador.

O secretário da Saúde destacou que o governador alinhou as metas que serão executadas ao longo destes quatro anos e definiu prioridades para os primeiros meses de gestão. 

“Foram colocadas as diretrizes que teremos que aplicar já nos primeiros três meses da gestão, notadamente com avaliações; verificar a parte de regularização referente a processos e olhar a tecnologia para realizar a telemedicina que está no plano de governo. Então, são várias ações que ao longo de quatro anos temos que executar. Nos primeiros momentos, nossa preocupação é com a reabilitação de hospitais para que possamos realizar cirurgias e ter receita com o Ministério da Saúde”, detalhou Antônio Luiz.

 

Da Redação 
[email protected] 

 

Imprimir