Cidadeverde.com
Geral

Jorginho Medeiros anuncia fim do tradicional bloco de rua Sanatório Geral

Imprimir

 

O produtor de eventos, Jorginho Medeiros, anunciou nessa segunda-feira (9) o fim do tradicional bloco de carnaval Sanatório Geral. Ao Cidadeverde.com, o produtor afirmou que o objetivo do bloco foi cumprido, que ele cresceu muito e que agora é hora de se encerrar.

O bloco foi criado em 2004, idealizado por Jorginho Medeiros e Arimatan Martins. O objetivo era fazer a cidade ter um bloco de carnaval para animar quem não poderia viajar para outros lugares.

“Começou em 2004, chamamos alguns amigos, e começamos com umas 20 pessoas. O objetivo era movimentar a cidade que não tinha muitos eventos. Quem ficava na cidade não tinha muito o que fazer, então pensamos em fazer um bloco, pois quem fica na cidade tem o direito de se divertir. Cada ano foi crescendo mais e aumentando, o que aumentou as necessidades e preocupações”, afirmou.

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

Ele explicou que o bloco cresceu muito e que hoje são muitas as responsabilidades para se manter um evento dessa magnitude. Jorginho explicou que não chegou a procurar as autoridades para viabilizar o evento nesse ano, pois decidiu que não iria mais fazer e que “cansou”.

“Sempre tivemos apoio da polícia, dos órgãos públicos e patrocínios, mas isso não cobre as necessidades de um bloco que acontece em um ambiente aberto, onde entra e sai gente, então eu não vou me arriscar e botar as pessoas em risco. É muito difícil de gerir, muita gente participando. Um evento desse gera muitas preocupações, e eu não senti mais segurança em fazer o bloco. Cansei, não quero mais não”, revelou.

Ele disse que o objetivo do bloco foi cumprido e que ele ficará na memória do carnaval de Teresina.

“Foi tudo muito bom, foi ótimo, tudo divertido e valeu a pena. O que a gente queria era que Teresina tivesse um carnaval, que as pessoas pudessem se divertir, e conseguimos isso. Hoje a cidade tem vários blocos, que vão poder crescer ainda mais e nesse carnaval vamos poder nos divertir nesses blocos que existem”, finalizou.

 

Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir