Cidadeverde.com
Esporte

Corinthians joga mal na estreia de Fernando Lázaro e perde do Red Bull Bragantino

Imprimir

No primeiro duelo entre times da elite do futebol brasileiro, o Corinthians foi derrotado pelo Red Bull Bragantino, por 1 a 0, na largada das equipes no Campeonato Paulista. 

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

A partida marcou a estreia dos técnicos Fernando Lázaro, no comando do time corintiano, e do português Fernando Caixinha, novo treinador da equipe de Bragança. O único gol da partida foi marcado por Artur, no segundo tempo.

Com o resultado, o Corinthians larga na última posição do Grupo C, que conta ainda com Ferroviária, São Bento e Ituano. As equipes da mesma chave não se enfrentam na primeira fase do estadual. 

O time do Parque São Jorge volta a campo na quarta-feira, quando encara o Água Santa, às 19h30, na Neo Química Arena. Com os três pontos conquistados, o Bragantino se iguala a Botafogo e Santos no Grupo A, que ainda tem Inter de Limeira na lanterna.

Jogando em casa, o Bragantino foi quem saiu para o ataque no início da partida. As investidas aconteceram principalmente pelos lados do campo. Na direita, Artur tentou jogadas individuais e assustou Cássio com arremates de fora da área. 

Pela esquerda, o estreante Juninho Capixaba tentou explorar as subidas de Fagner para chegar na linha de fundo. Róger Guedes, atuando mais aberto, era a opção do time de Fernando Lázaro para sair em velocidade nos contra-ataques, mas a bola tinha dificuldade de passar do meio-campo.

Conforme o tempo ia passando, o Bragantino foi colocando o pé no freio e começou apostar em lançamentos para os homens de frente.

Mesmo ganhando um pouco mais de terreno, o Corinthians não conseguiu pressionar a saída de bola adversária e tampouco levava vantagem nas corridas ofensivas, sendo presa fácil para a marcação. 

O forte calor em Bragança Paulista fez a intensidade da partida cair e o árbitro Raphael Claus decidiu fazer uma parada técnica para a hidratação dos jogadores.

O Bragantino voltou a demonstrar intensidade com a retomada da partida. Após boa jogada na direita, Artur limpou a marcação e cruzou para Alerrandro. O atacante desviou a bola e Cássio fez boa defesa para evitar o primeiro gol do jogo. 

No lance seguinte, Hurtado foi na linha de fundo e cruzou para Sorriso cabecear na trave. O Corinthians não conseguia impor seu jogo e pecava na lentidão. Isolado, Junior Moraes quase não pegou na bola. Róger Guedes até tentou, mas seu melhor lance foi um chute fraco nas mãos de Cleiton. 

Antes da etapa inicial chegar ao fim, Fausto Vera precisou ser substituído após lesionar o tornozelo. Cantillo, escolhido para entrar em campo, fez falta próximo da entrada da área e Cássio precisou fazer mais uma boa defesa, em cabeçada de Natan.

A etapa final começou do mesmo jeito que terminou o primeiro tempo. Sob os olhos de Caixinha, agitado à beira do campo, o Bragantino trocou passes no ataque e finalizou logo aos três minutos, com Matheus Fernandes, mas sem problemas para Cássio. 

O time de Bragança voltou a assustar quando Artur cobrou falta venenosa na esquerda, com a bola atravessando a área sem que ninguém cabeceasse ao gol. Du Queiroz tentou duas vezes de longe, mas só levou perigo quando finalizou na entrada da área para a defesa de Cleiton.

Decidido a buscar a vitória, o Bragantino saiu ainda mais para o jogo e foi dando espaço para o Corinthians. O time alvinegro teve a sua melhor oportunidade com Róger Guedes, que recebeu na esquerda e bateu no canto de Cleiton, que caiu para fazer grande defesa. 

No lance seguinte, Artur roubou a bola no meio e partiu em direção à área. Ele driblou dois jogadores e rolou para Alerrandro, mas Cássio salvou a pátria alvinegra com uma defesaça.

Os donos da casa continuaram a pressionar e por pouco não abriram o placar com Praxedes, de cabeça, e duas vezes de fora da área, com Alerrandro e Sorriso. O gol finalmente veio aos 29, quando Hurtado fez jogada na direita e cruzou para Artur mandar para as redes. 

A reta final da partida foi prejudicada pela fumaça dos sinalizadores da torcida do Corinthians. Mesmo com o time perdendo, os corintianos seguiram fazendo festa na arquibancada, mas não foi o suficiente para empurrar a equipe em direção à vitória.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir