Cidadeverde.com
Geral

Polícia faz a reconstituição para identificar quem matou menina Débora Vitória de 6 anos

Imprimir

Fotos: Christian Sousa


A Polícia Civil realizada na noite desta quinta-feira (2) a reconstituição para identificar de onde partiu o tiro que matou a menina Débora Vitória, de 6 anos, durante tentativa de assalto em novembro do ano passado. 

O crime aconteceu na rua Jaicós, no bairro Ilhotas. A mãe da menina Dayane Gomes participa da reconstituição, além do policial militar que estava na ação e o assaltante Clemilson da Conceição Rodrigues que foi preso e indiciado pelo crime. 

A simulação é para tentar identificar de onde partiu o tiro que matou a menina.

A mãe de Débora Vitória acusa o policial militar, seu vizinho, de ter atirado. Ele nega. 

A Polícia Cientifica utiliza um boneco para fazer a reconstituição do crime. 

O caso

A menina Débora Vitória morreu na noite do dia 11 de novembro durante uma tentativa de assalto no bairro Ilhotas, zona Sul de Teresina.

A mãe, Dayane Gomes, e a filha foram surpreendidas pelo suspeito que anunciou o assalto. Segundo testemunhas, uma terceira pessoa, um policial militar, viu a ação e reagiu efetuando disparos.

Durante a troca de tiros, a criança foi atingida por um disparo. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A mãe também foi atingida por um disparo na perna.

A mãe da criança acusa o PM de efetuar o disparo que vitimou a filha. 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir