Cidadeverde.com
Geral

Arqueóloga Niède Guidon completa 90 anos e recebe homenagens

Imprimir

Foto: Yala Sena 

A arqueóloga Niède Guidon, conhecida mundialmente pelas pesquisas sobre o povoamento das Américas, completa 90 anos neste domingo (12). A pesquisadora, que atua na região de São Raimundo Nonato (a 525 km de Teresina) desde a década de 1970, ajudou no desenvolvimento econômico e social de municípios do entorno do Parque Nacional da Serra da Capivara, que possui uma das maiores concentrações de sítios pré-históricos do planeta e foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. 

Niéde também criou o Museu do Homem Americano e o Museu da Natureza, que recebem milhares de visitantes anualmente e ajudam a movimentar a economia. 

Nas redes sociais, a arqueóloga recebeu diversas homenagens neste domingo pela sua trajetória e pioneirismo, que resultou no avanço de toda uma região. 

 

 

 

 


Trajetória 


Nascida em Jaú, no interior de São Paulo, em 1993, Niède Guidon é filha de pai francês e mãe brasileira, o que lhe conferiu dupla nacionalidade. Formada em História Natural pela Universidade de São Paulo, chegou a lecionar por quase oito anos em Paris, na França, antes de chegar ao Piauí, no ano de 1973. 

A chegada de Niède, possibilitou a realização de uma missão arqueológica formada por pesquisadores brasileiros e franceses, que anos mais tarde resultaria na criação do Parque Nacional da Serra da Capivara. 

Foto: Bob Castro/Ministério do Turismo

Niède Guidon comandou por várias décadas o trabalho de pesquisa e preservação de um dos maiores acertos de sítios arqueológicos do mundo, com pinturas rupestres e outros vestígios dos primeiros habitantes da área. As descobertas, consideradas revolucionárias, são referência para pesquisadores de todo o planeta até hoje. 

Ao longo de sua trajetória, Niéde Guidon recebeu inúmeros títulos e reconhecimentos, entre eles está o de Academia Brasileira de Ciências e da Academia Piauiense de Letras. 


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir