Cidadeverde.com
Esporte

Áudio do VAR diz que pisão de Gabigol em Ganso foi 'sem intenção' em jogo da Copa do Brasil

Imprimir

A CBF divulgou na noite de quinta-feira os áudios do VAR referentes à expulsão de Felipe Melo e o pisão de Gabriel Barbosa, o Gabigol, em Paulo Henrique Ganso, no clássico entre Fluminense e Flamengo, na terça-feira, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Felipe Melo foi expulso nos minutos finais do primeiro tempo. O volante fez falta por trás em Gabigol, que partia sozinho em direção à grande área.

O árbitro Anderson Daronco marcou falta e deu cartão amarelo para o jogador do Fluminense, mas Daiane Caroline Muniz dos Santos, que estava no comando do VAR, recomendou a expulsão e chamou o juiz para revisar o lance no vídeo.

"A falta aconteceu. A falta é clara. (...) O único defensor está atrás da linha da bola, ele não tem chances de disputar essa bola com o atacante. No momento da falta, o atacante vai sair cara a cara com o goleiro, ok? Recomendo revisão para possível cartão vermelho", declarou Daiane.

Daronco explica que mostrou o amarelo por entender que o zagueiro Nino, atrás da linha da bola, poderia alcançar Gabigol no lance, o que não configuraria uma chance clara de gol para o Flamengo.

O árbitro, então, revisa a jogada por uma câmera mais ampla e decide retirar o cartão amarelo e aplica o vermelho direto a Felipe Melo.

O outro lance polêmico do clássico carioca aconteceu no segundo tempo. Gabigol disputou bola com Ganso próximo à linha lateral e acabou fazendo falta no jogador do Fluminense. Com o lance já paralisado, o atacante do Flamengo pisa na panturrilha do meia tricolor. 

Daiane pede ao auxiliar de VAR Fabricio Porfirio a imagem da jogada para revisão. Ela entende que o ato de Gabigol não foi intencional e recomenda a Daronco que não expulse o atleta.

"Tem o pisão do jogador do Flamengo, porém ele está tentando retirar a perna, e a perna do jogador do Fluminense está exatamente onde o jogador do Flamengo vai estacionar o pé, ok?", disse Daiane.

"Não é intencional esse pisão, ok? Daronco, o lance já está checado. Existe o pisão, porém não é uma ação que ele quis fazer, não é uma ação deliberada, está bom? E quando acontece o contato, ele tira a força também, tá?", afirmou.

POLÊMICAS RECENTES

Foi a terceira vez no ano em que o Flamengo se envolveu em polêmicas relacionadas ao apito.

Na terça-feira, a comissão de arbitragem da CBF, presidida por Wilson Seneme, avaliou que houve erro na expulsão do zagueiro Kanu, do Bahia, em lance de disputa com Gabigol, na partida entre as duas equipes, no sábado, pelo Brasileirão.

O árbitro Paulo César Zanovelli deu o segundo amarelo para o defensor, entendendo que o atleta acertou o atacante do Fla no rosto. Porém, Seneme afirmou que o centroavante deveria ter sido advertido por simulação.

Já no clássico com o Botafogo, pela terceira rodada do Brasileirão, o volante Thiago Maia acertou um chute no lateral-direito Di Placido, do Botafogo.

A árbitra Edina Alves Batista foi até a cabine do VAR para analisar a possibilidade de uma expulsão, mas após cinco minutos de revisão, optou apenas pelo amarelo.

A decisão de Edina foi criticada tanto nas redes sociais quanto em programas esportivos. Assim como no Fla-Flu, o time alvinegro estava com um a menos em campo quando a equipe rubro-negra correu o risco de ter um atleta expulso.

Fonte: Estadão Conteúdo

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais