Cidadeverde.com
Política

Dilma pede a Wellington Dias para não renunciar ao cargo

Imprimir

Em conversa com o governador Wellington Dias (PT) há cerca de 20 dias em uma reunião reservada em Brasília e sem constar na agenda oficial, a Ministra Chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, convidou o governador petista para coordenar a sua campanha para a presidência da República em 2010.

Segundo o relato de um petista influente que esteve na Piauí Agroshow, a resposta de Wellington Dias para a ministra sobre o convite foi a que   “eu sou um soldado do partido”. No entanto o PT nacional que desejava Dias concorrendo a uma vaga para o Senado começa a mudar seu pensamento.
 

O Subchefe de Assuntos Federativos da Presidência da República e segunda pessoa de Dilma na Casa Civil, Alexandre Padilha disse que o PT nacional quer Wellington Dias coordenando a campanha de Dilma no Nordeste por dois motivos. O primeiro deles consiste no bom relacionamento do governador com outros colegas do Nordeste e pelo fato de Dias já ter sido reeleito. Os outros governadores do PT no Nordeste, Jaques Wagner (Bahia) e Marcelo Deda (Sergipe) estarão envolvidos em suas reeleições e com isso não terão tempo para se dedicar a campanha presidencial.

Neste caso, o governador permaneceria no cargo até o final do mandato com a promessa de ser efetivado como ministro ou presidente da Caixa Econômica Federal em um eventual governo de Dilma Roussef.  Dias é servidor de carreira da Caixa e indicou cargos importantes na direção nacional  do banco em Brasília.
 

Alexandre Padilha esteve recentemente no Piauí  representando Dilma Roussef  no encontro de governadores do PT. No dia seguinte seguiu com o governador Wellington Dias para o festival de Inverno de Pedro II. Há cerca de 10 dias os dois se encontraram novamente em Brasília e Padilha reforçou o convite com a condição de Dias permanecer no governo. 

Segundo um petista piauiense muito influente na cúpula do partido ao questionar  Padilha sobre a veracidade da conversa e do convite,  o mesmo teria dito que o governador  “ ficou muito balançado com o convite.” Ficando no governo até o final do mandato Wellington Dias também fortaleceria a candidatura petista do Secretário Antônio Neto para o governo do Estado. 
 
Fonte: Portal Suldopiaui.com.br
Tags:
Imprimir