Cidadeverde.com

Salipi 2024: Defensoria Pública do Piauí fará debate sobre diversidade

Imprimir

Foto: Ascom

Foto: Ascom/Defensoria Pública do Piauí 

A Defensoria Pública estará presente na edição 2024 do Salão do Livro do Piauí (Salipi) que neste ano traz como tema “A Leitura é Um Estado de Graça”. O evento acontece até o dia 16 de junho de 2024 no Espaço Rosa dos Ventos, na Universidade Federal do Piauí, em Teresina e homenageia a professora Maria das Graças Targino. A organização do stand da Defensoria é responsabilidade da Escola Superior da Defensoria (Esdepi), e um dos temas abordados será a Diversidade.

No stand da Defensoria Pública estão sendo expostas publicações de defensoras e defensores públicos, bem como repassadas informações sobre os projetos desenvolvidos e serviços prestados pela instituição. O espaço conta ainda com exposição de fotos, entre as quais as resultantes do projeto Elas por Elas, que tem por objetivo propiciar às mulheres privadas de liberdade o resgate da autoestima e a valorização pessoal, ajudando-as no processo de reinserção social.

Na sexta-feira, dia 14 será realizada uma Mesa abordando o tema “Defensoria Pública e Diversidade”, com a participação das defensoras públicas Karla Araújo de Andrade Leite e Patrícia Ferreira Monte Feitosa; da coordenadora do Grupo Matizes, Marinalva Santana, e da defensora Popular Cláudia Lira.

Já no stand será realizado atendimento relacionado ao projeto "Meu Nome, Meu Orgulho", que é coordenado pela defensora Patrícia Monte e realiza a retificação de prenome e gênero no registro civil, direcionadas ao público não-binário, travestis e transexuais.

No dia 15, às 19h30, a defensora pública geral do Estado do Piauí, Carla Yáscar Bento Feitosa Belchior, será mediadora da palestra “A justiça é uma mulher negra”, proferida pela doutora em Ciências Jurídico-Políticas, Lívia Maria Santana e Sant’Anna Vaz, do estado da Bahia.

“A Defensoria Pública desempenha um papel crucial na sociedade, não apenas na defesa jurídica dos cidadãos mais vulneráveis, mas também como uma entidade educadora e esclarecedora sobre direitos fundamentais e humanos. A presença da Defensoria Pública no Salipi amplia o alcance dessa missão educativa, permitindo que a Instituição se conecte diretamente com a comunidade de uma forma acessível e integrativa. A participação da Defensoria Pública no Salipi também reforça o nosso compromisso com a educação em direitos, que é um dos pilares para a construção de uma cultura de respeito às diferenças e de valorização da dignidade humana. Isso vai ao encontro dos objetivos da Esdepi de fomentar a formação contínua dos defensores públicos e de outros operadores do direito, assim como de informar e educar a população sobre seus direitos”, afirma a defensora pública Ana Clara Ribeiro de Sousa Castro, coordenadora da Esdepi.

 

Da Redação

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais