Cidadeverde.com

Polícia apreende adolescente de 15 anos suspeito de matar taxista; vítima fez vídeo antes de morrer

Imprimir

Foto: Reprodução Polícia Civil

Por Roberto Araújo e Graciane Araújo

Foi apreendido na tarde desta segunda-feira (10) um adolescente de 15 anos, suspeito de ser o autor do latrocínio contra o taxista Francisco Célio Pereira, de 71 anos. O crime ocorreu na última quarta-feira (5). De acordo com as informações, o autor do crime teria efetuado quatro disparos na vítima.

De acordo com o delegado Danúbio Dias, que investiga o caso, o crime aconteceu em um intervalo de 20 segundos - o tempo entre o momento que o táxi chega ao destino, no bairro Torquato Neto, zona Sul de Teresina, e que o suspeito sai do veículo. A família da vítima citou que o taxista fez um vídeo, durante a viagem, que poderia indicar que ele suspeitava que o passageiro tinha interesse em roubá-lo. O vídeo mostrava o suspeito do crime no banco de trás do táxi, mexendo no celular.

"Podemos pressupor que a vítima talvez tinha a consciência de que provavelmente aquele indivíduo quisesse assaltá-lo. Podemos pressupor isso porque a vítima para se acautelar chegou a filmá-lo", disse o delegado.

Foto: Renato Andrade / Cidadeverde.com

O delegado citou que a mãe do suspeito mora a cerca de 400 metros do local onde ocorreu o crime. Ele disse que o autor cometeu o crime e roubou a arma do taxista - que era policial penal aposentado.

"Um adolescente de 15 anos que é o responsável pela morte do taxista, ele na quarta-feira embarcou no táxi às 14h09, o táxi estacionou na quadra C no conjunto Torquato Neto as 14h33, a ação aconteceu durante o intervalo de 20 segundos. Vinte segundos após o táxi estacionar, ele desceu do carro, possivelmente com a arma do taxista na mão direita, colocou a arma na cintura e, em seguida, dobrou a esquerda e correu na casa dele. A mãe dele residia a apenas 400 metros do local do crime, para ser mais preciso", detalhou.

A polícia disse que a defesa do adolescente decidiu apresentá-lo à polícia. A apreensão aconteceu no bairro Parque Alvorada, em Timon, onde o adolescente suspeito do crime estava nos últimos dias - segundo a polícia, escondido na casa da avó.

Após a apreensão, o adolescente preferiu ficar em silêncio ao ser questionado pela polícia. Ele vai ser internado em alguma das unidades voltadas para menores. De acordo com o delegado Danúbio, o autor já havia sido apreendido pela polícia outra três vezes pelo ato infracional análogo ao crime de receptação, no entanto, por não se tratar de crime com uso de violência, ele foi liberado.

A filha da vítima, Sabrine Pereira, que voltou ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) nesta quarta para retirar o táxi do pai, que estava no local para perícias, tomou conhecimento da apreensão do principal suspeito do crime.

"Eu estava aqui para receber o táxi do meu pai e providenciando que ele fosse removido por um posto de lavagem para que seja feita a higienização porque ainda tinha muito sangue, então não tinha condições de dirigir (...) ai nesse meio tempo o meu esposo recebe a notícia de que o adolescente principal suspeito de ter assassinado meu pai já tinha sido apreendido", disse.

Foto: Renato Andrade / Cidadeverde.com

Ela falou sobre a dificuldade e a dor da perda do pai e da necessidade de resolver pendências relativas ao crime.

"A dor é latente, a angústia não passa, eu to aqui não sei como, graças aos pés, porque o coração e o cerébro não está mais legal não. Estou aqui tentando resolver as coisas que precisam ser resolvidas, mas só Deus sabe como eu estou", citou.

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais