Cidadeverde.com
Entretenimento

Festival Rock in Rio completa 25 anos nesta segunda-feira

Imprimir

Nos meses que antecederam o primeiro Rock In Rio, muita gente duvidava que o evento pudesse se concretizar. E não é difícil entender o porquê. Nunca um festival desse porte havia sido realizado no país.

Até aquele mítico janeiro de 1985, era muito raro artistas do primeiro time do rock internacional visitarem o Brasil. Os exemplos eram poucos: Santana, em 1971 e 1973, Alice Cooper, em 1974, Genesis (já com Phil Collins nos vocais), em 1977 e o Queen, em 1981.

Como acreditar que teríamos por aqui, de uma só vez, Iron Maiden, Yes, Ozzy Osbourne, Queen, Scorpions, The B-52's, Rod Stewart, The Go-Go's, George Benson, Al Jarreau, Nina Hagen, AC/DC e Whitesnake?

Pois isso se tornou realidade, mais precisamente de 11 a 20 de janeiro de 1985. E, há 25 anos, o Brasil finalmente entrou, de uma vez por todas, na rota dos grandes shows internacionais.

A primeira edição do evento em 1985


Os brasileiros Barão Vermelho, Paralamas do Sucesso, Baby Consuelo e Pepeu Gomes, Erasmo Carlos, Eduardo Dusek, Ney Matogrosso, Gilberto Gil, Elba Ramalho, Ivan Lins, Alceu Valença, Blitz, Lulu Santos, Kid Abelha, Blitz e Rita Lee também estavam no elenco.

O Rock in Rio voltou a ser feito na Cidade Maravilhosa em 1991 e 2001. Depois, foi para a Lisboa - onde ainda é feito - e Madri, em 2008. Em 2007, Roberto Medina, idealizador do evento, declarou que o festival pode voltar ao país em 2014.

É claro que um show desse tamanho criou uma série de curiosidades e lendas. Veja, abaixo, a seleção das mais intrigantes.

1- Ney Matogrosso abriu o festival de rock
Coube ao ex-vocalista dos Secos & Molhados a tarefa de abrir o Rock In Rio, no dia 11 de janeiro de 1985, ainda com a luz do dia presente, e cantando a música América do Sul.

2- A invenção do termo metaleiro
Esse termo, usado pela Rede Globo para rotular os fãs de rock pesado, tornou-se nacionalmente conhecido graças à divulgação do festival, especialmente quando artistas brasileiros foram vaiados pelos fãs de rock pesado. Os repórteres descreviam os elementos como "gente que curte metal e tem um visual carregado".

3- Bruce Dickinson fez o show sangrando
Um acidente durante o show do Iron Maiden fez com que o vocalista Bruce Dickinson passasse boa parte da performance sangrando.

4- A canção mais tocada no festival foi do grupo...Roupa Nova!
Embora não tenha participado do Rock In Rio, o Roupa Nova tem uma forte ligação com o evento. Eles gravaram o jingle que divulgou o festival, e que era tocado diversas vezes entre os shows. Tanto que o sexteto, em suas entrevistas daquele ano, brincava, dizendo que tinha sido o grupo mais tocado durante a festa roqueira. E eles tinham razão.

5- Roqueiros?
O festival tinha o nome Rock In Rio, mas os organizadores resolveram incluir na programação artistas de outros gêneros musicais, especialmente jazz, pop e MPB. Isso causou muitas discussões na mídia e também do público, que contestava a escalação de Elba Ramalho, Ivan Lins e outros.

6- As vaias
Artistas como Erasmo Carlos e Eduardo Dusek foram vaiados pelos fãs de rock pesado, que queriam mesmo era ouvir Iron Maiden e Whitesnake. Dias depois, Herbert Vianna, durante o show do Paralamas, criticou abertamente quem fez isso, dizendo que eles deveriam era aprender a tocar, para poder encarar um evento daquele porte, e não vaiar.

7- Ivan Lins perdeu a voz
Um dos artistas mais ironizados por participar de um festival de rock, Ivan Lins ficou tão ansioso para se apresentar que acabou ficando rouco. Foi quase um milagre ele cantar até o final de seu show. Mas o cantor e compositor carioca conseguiu.

8- Transmissão pela Globo
Quem não foi à Cidade do Rock (denominação do local criado para a realização do primeiro Rock In Rio), teve a oportunidade de ver trechos de alguns shows transmitidos pela Globo, ao vivo, ou no esquema "melhores momentos". Em vários casos, as performances foram mostradas na íntegra, como a de James Taylor.

9- Rock brasileiro mostra a sua cara
Do elenco de brasileiros, os grandes destaques foram os Paralamas do Sucesso e o Barão Vermelho. Mesmo os fãs do rock pesado reconheceram o valor dessas duas bandas, que ganharam grande impulso em suas carreiras.

10- Lamaçal
Quando a chuva resolveu marcar presença na Cidade do Rock, o lugar virou um verdadeiro lamaçal, tornando o Rock In Rio uma espécie de irmão da primeira edição do festival de Woodstock, de 1969.

Fonte: R7

Imprimir